sábado, 31 de dezembro de 2011

Um Feliz ano Novo para todos!!

Livro "Meu Pé de Laranja Lima" é adaptado para mangá na Coreia

Um dos títulos mais populares entre jovens brasileiros na década de 1970, "Meu Pé de Laranja Lima", de José Mauro de Vasconcellos, ressurge agora em mangá. A versão em quadrinhos vem da Coreia. A informação é da coluna "Painel das Letras", de Josélia Aguiar, publicada na edição deste sábado da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).O mangá é assinado pelo ilustrador Woorinoori e saiu pela editora Dongnyok Publishers. O título, em adaptação para o português, é um dos anunciados para o próximo ano pela Melhoramentos, que pretende incrementar seu catálogo de quadrinhos com obras adaptadas de grandes clássicos brasileiros e estrangeiros. A obra de Vasconcellos, de 1968, vendeu 2 milhões de exemplares. Chegou a países como Dinamarca, China e Turquia.

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO BOL NOTÍCIAS

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Oficina de Animação no Estilo ANIME



A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul promove através do Instituto de Cultura Japonesa :OFICINAS de MANGÁ e ANIME ( É a primeira OFICINA de ANIMAÇÃO no Estilo ANIME a ser ministrada em Universidades do Brasil)!

Ministradas pelo professor e ilustrador Marcos Pinto, as oficinas começam dia 16 de janeiro, em dois horários:

Oficina de Mangá: das 10 às 12h
Oficina de Anime: das 18 às 20h

As aulas irão ocorrer entre 16 e 26 de janeiro de 2012, das segundas às sextas-feiras.

Aberta a alunos, ex-alunos e à comunidade em geral, as oficinas aceitam alunos a partir dos 12 anos, e não há idade limite.

Roteiro das atividades a serem desenvolvidas:

Conteúdos teóricos:

- Introduzir o aluno às técnicas de Desenho ( Anatomia, Perspectiva, Luz e Sombra e Arte-final ) aplicadas ao estilo Mangá, afim de que os alunos produzam material nos formatos de Ilustração e História em Quadrinhos no referido estilo, aplicando tais conhecimentos em suas proprias criações, com  companhamento individual e permanente pelo professor.

- Introduzir o aluno aos elementos de Cultura Japonesa através do contexto de seus trabalhos: para tal, o professor apresenta conteúdos relacionados com cada um dos topicos apresentados em classe - por exemplo: aulas de Cenografia terão conteúdos sobre vestuário e objetos usados na vida cotidiana no Japão (de acordo com o período abordado na história criada pelo aluno )e aulas de perspectiva também terão apresentados conteúdos de arquitetura tradicional Japonesa.

Tais conteúdos são apresentados paralelamente, afim de que o aluno tenha uma visão mais ampla dos objetivos propostos em seus projetos.

- Cada aula tem polígrafo próprio, produzido e fornecido gratuitamente pelo professor - assim como este também envia( por e-mail )as anotações de classe( ou seja: todos os conteúdos que foram repassados em sala de aula )para TODOS os alunos, quer estivessem presentes ou não; tais conteúdos também ficam disponíveis no blog do curso em:  www.cursodequadrinhos.blogspot.com


Inscrições:

PRÓ-REITORIA de EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA
Prédio 40 da PUCRS - sala 201 ( segundo andar ) - Av. Ipiranga, 6681 -
PORTO ALEGRE – RS.

Fone: ( 51 ) 3320-3583

Website:
Instituto de Cultura Japonesa na PUC

Sobre o professor:

Marcos Pinto

É professor multilíngue( Inglês, Francês, Espanhol e Italiano), profissional na área das Artes Gráficas e ilustrador com mais de 29 anos de experiência( desde 1980 )com trabalhos(em Ilustração para Literatura, Cartum e História em Quadrinhos )dedicados ao público Infanto-Juvenil - quer publicados no Brasil, e também divulgados no Exterior, assim como trabalha como professor de crianças e jovens na área das Artes Gráficas desde 1984.

Informações pelo e-mail: marcosbnpinto@gmail.com

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

VOTE NO 28º PRÊMIO ANGELO AGOSTINI 2011

A votação vai até o dia 06 de janeiro e poder ser realizado no site da AQC, clicando aqui! Não é sempre que o leitor pode dar sua opinião!  Participe!

6º CONCURSO CULTURAL DA TURMA DO GABI – DESENHO – 2012

O Estúdio EMT e a Fundação Pró-memória de Indaiatuba (SP) estarão realizando de Janeiro a Julho deste ano o 6º Concurso Cultural da Turma do Gabi – Desenho.

Este ano a comissão organizadora do concurso escolheu dois temas: História do Brasil e História de Indaiatuba. Os participantes (de 9 a 14 completos) devem fazer um desenho com um desses temas e enviar para: Rua Pedro Gonçalves, 477, Jardim Pau Preto, CEP: 13.330-210, Indaiatuba, SP. Ou entregar direto na secretaria do Casarão Cultural Pau Preto.

Serão oferecidos aos autores dos três melhores desenhos um “Tablet” cada, e as três menções receberão um kit com revistas da Turma do Gabi.
O regulamento completo e ficha de Inscrição estão disponíveis nos sites:

  1. www.turmadogabi.com.br
  2. www.promemoria.indaiatuba.sp.gov.br 
(No site da Pró-Memória contém os dados sobre a História de Indaiatuba). 

Os trabalhos escolhidos pelo júri para a exposição receberão certificados de participação.

Maiores informações poderão ser obtidas nos telefones: (19) 3875-8383 ou 3834-6319.

Uma realização do Estúdio EMT e Fundação Pró-Memória de Indaiatuba. Apoio da Prefeitura Municipal de Indaiatuba (SP).

Papel de parede de janeiro e calendário 2012 com a Turma da Mônica

Veja as novidades para o início do ano letivo no blog ALFABETIZANDO COM MÔNICA E TURMA, clicando aqui!

A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS - EM QUADRINHOS

“Aposto vinte mil libras com quem quiser que posso dar a volta ao mundo em oitenta dias.” Após ter sua aposta aceita, o inglêsPhileas Fogg, juntamente com o leal Jean Passepartout, embarcam numa das maiores aventuras da literatura, na qualcada hora é crucial para vencer os desafios que vão aparecendo. A empreitada seria inimaginável sem os progressos tecnológicos da revolução industrial. A cada página, a dupla utiliza um novo meio de transporte, seja uma travessia de barco a vapor, uma viagem de trem, um trecho de bote, outro de trenó, enquanto passam por lugares exóticos e muitas vezes inexplorados. A modernização dos transportes e das comunicações e as inovaçõescientíficas sempre fascinaram Júlio Verne, que soube como ninguém unir a efervescência das histórias de aventura a personagens cativantes e emblemáticos.


A coleção de clássicos em HQ reúne títulos que fazem parte do patrimônio literário mundial. Adaptadas para o universo dos quadrinhos por uma equipe de renomados roteiristas e ilustradores, as edições contam ainda com um rico painel sobre o autor e a obra, aliando a tradição dos clássicos à linguagem original dos quadrinhos.

A ilha do tesouro, R. L. Stevenson – A volta ao mundoem80 dias, Júlio Verne –RobinsonCrusoé, Daniel Defoe – Odisseia, Homero – As mil e uma noitesViagem ao centro da Terra, Júlio Verne – Dom Quixote, Cervantes – Um conto de Natal, Charles Dickens – Guerra e Paz, Leon Tolstói – Os miseráveis, Victor Hugo.

RETIRADO DO SITE DA L&PM EDITORES

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Dica de Blog: A Turma do Guaraná

Dica de blog para visitar nas férias: A Turma do Garaná. O blog tem muitas opções de leitura para a garotada. A Turma do Guaraná, são personagens infantis, vivem aventura sincríveis, ao desvendar os mistérios de Lindópolis, a cidade onde moram.

 Para ir ao Blog, é só clicar aqui!

Tintim abriu caminho para outros heróis belgas dos quadrinhos

O jovem e astuto repórter e seu simpático cãozinho tiveram um volta triunfante em 2011, com o lançamento do filme As aventuras de Tintim, de Steven Spielberg.
Tintim é uma das histórias em quadrinhos mais traduzidas no mundo, e é em grande parte graças ao seu criador, Hergé, que a Bélgica se tornou o berço de outros heróis dos quadrinhos, como Os Smurfs e Lucky Luke.
"Hergé foi algo como a locomotiva dos quadrinhos no país", diz Willem de Graave, do Centro Belga de Quadrinhos, um templo em estilo Art Nouveau dedicado ao que os belgas chamam de "a nona arte".
"Ele foi o primeiro artista na Bélgica a alcançar a fama com seus quadrinhos", diz De Graeve. "Tintim foi um campeão de vendas desde o princípio e isso inspirou outros artistas daqui a seguirem os passos de Hergé."
Quando Hergé, cujo nome real era George Remi, começou a desenhar, no início dos anos 1920, os quadrinhos ainda eram um mercado restrito no continente europeu. Nos Estados Unidos as tiras de aventuras já haviam sido incluídas semanalmente nos jornais, enquanto na Europa os quadrinhos eram, em sua maioria, voltados para crianças.
"Aí veio Hergé, com uma maneira completamente diferente de desenhar e contar histórias", diz De Graeve. As sombras e os contornos escuros foram substituídos por cores fortes e vibrantes, que permitem aos leitores entender toda a cena em segundos.
"Era um estilo extremamente simplificado, não só visualmente mas também em termos de diálogos. As histórias era muito bem estruturadas, e prenderam instantaneamente a atenção de toda uma geração de crianças", diz Yves Fevrier, da Fundação Hergé Moulinsart.

Ao seu peculiar estilo ligne claire (linhas claras), o artista de então 22 anos adicionou balões de diálogos e justapôs personagens contrastantes, como o volumoso e embriagado capitão Haddock, um antídoto perfeito ao estilo bom moço de Tintim.

O estilo de Hergé virou moda e, em pouco tempo, revistas belgas voltadas aos quadrinhos começaram a publicar uma seleção de histórias locais e importadas, estas vindo principalmente dos Estados Unidos, pátria-mãe dos super-heróis.

LEIA TODO O ARTIGO, CLICANDO AQUI!!

domingo, 25 de dezembro de 2011

Brasileiros que Fazem Heróis: Exposição em São Paulo destaca quadrinistas nacionais

Brasileiros que Fazem Heróis é o nome da exposição que está aberta desde o dia 19 na loja Fnac da Avenida Paulista, em São Paulo. É uma mostra de alguns dos principais nomes dos quadrinhos brasileiro que trabalham para as editoras dos EUA.
Organizada pela Quanta Academia de Artes, a exposição reúne originais de Roger CruzRenato GuedesIvan ReisGreg TocchiniAmilcar PinaRafael Albuquerque, Ronan Cliquet e Felipe Massafera, que já desenharam praticamente todos os mais famosospersonagens Marvel e DC.
As obras estarão em exposição até o dia 31 de janeiro. A entrada é gratuita.
PUBLICADO ORIGINALMENTE NO OMELETE

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Especial de Natal da Turma da Mônica

Para celebrar a noite do dia 24 de dezembro, a Rede Globo exibirá o especial "As doze badaladas dos sinos de Natal" baseado num roteiro meu que saiu em 2007,no gibi "Mônica Especial de Natal" n°1 da Editora Panini.

PUBLICDO ORIGINALMENTE NO BLOG DO EMERSON ABREU

Stan Lee cria primeiro super-herói indiano

Stan Lee, criador de alguns dos super-heróis mais emblemáticos das histórias em quadrinhos como Homem-Aranha, X-Men, Quarteto Fantástico, Homem de Ferro, Hulk e Thor, irá lançar um personagem especialmente para o mercado indiano, informou nesta sexta-feira (23) a agência "Ians".


A empresa do desenhista, a Pow! Entertainment, irá desevolver o novo herói, "Chakra, o Invencível", junto com uma equipe de artistas da indiana Liquid Comics, que já lançou vários personagens no mercado do gigante asiático.

Em seu primeiro trabalho com artistas e roteiristas indianos, o presidente da Marvel dará vida a um mascarado que na verdade é Raju Rai, um adolescente gênio da tecnologia que mora em Mumbai.


SAIBA MAIS, CLICANDO AQUI!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

UM NATAL CHEIO DE QUADRINHOS PARA TODOS!!!

A Gibiteca, nossos alunos e professores desejam a todos um Natal cheio de alegrias, paz e harmonia. Que o Menino Jesus renasça no coração de todos, trazendo muito amor e, principalmente, tolerância para com o próximo.

Um Feliz Natal!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

FÉRIAS!!!

Estamos oficialmente de férias. O blog continuará funcionando, mas com menos postagens semanais. Além das postagens sobre quadrinhos, vamos dar destaque cursos, exposições e outros eventos que possa ajudar a tornar estas férias mais interessantes para todos.
Boas férias as todos!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

'O Processo', de Kafka, se torna história em quadrinhos

O inesquecível Josef K., processado por acusações que nunca foram reveladas, revive novamente seu delirante pesadelo, desta vez em uma graphic novel escrita pelo americano David Zane Mairowitz e ilustrada pela francesa Chantal Montellier.
Trata-se de O Processo, a obra prima escrita por Franz Kafka que foi publicada postumamente em 1925 por seu amigo, o jornalista Max Brod, e que, após ter sido adaptada para o cinema e o teatro, chega agora ao universo das histórias em quadrinhos.
O livro conta a história de Josef K., um funcionário de um banco que em uma manhã é detido por policiais. As acusações das quais é alvo são desconhecidas, assim como também não se sabe diante de quem terá que comparecer ou quem são os membros do tribunal que vai julgá-lo. Por meio da detenção surreal do personagem, o gênio tcheco critica a estrutura opressora da sociedade da época e obriga o leitor a refletir sobre o quão louco e absurdo é o mundo moderno.
As ilustrações realizadas com um traço ágil refletem com perfeição os sentimentos de frustração, angústia, desespero e sofrimento de um homem que observa como seu destino fatal se aproxima sem que possa fazer nada para evitá-lo.
Os desenhos, sempre em branco e preto, dão vida ao ambiente asfixiante e desconcertante no qual a obra se desenvolve e transmitem um realismo proposital que procura mostrar ao leitor que qualquer um poderia estar na pele de Josef K um dia. A obra brilhante e arriscada, referência da literatura universal, chega aos quadrinhos conservando a essência sinistra que a literatura de Kafka exala.
PUBLICADO ORIGINALMENTE NO TERRA

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Campanha contra prevenção do câncer de mana usa personagens de HQs

Clique na imagem para ampliar!

VOCÊ TEM GIBIS PARA DOAR?

Acho que é a pergunta que mais fizemos nos últimos quatro anos aos nossos seguidores. Pois é, semana de faxina também é semana de balanço. Perguntamos aos nossos alunos (e vocês podem conferir alguns depoimentos que colocamos no blog) e eles disseram quais os gibi que gostam mais e aqueles dos quais mais precisamos.

Vejam bem, os que eles gostam mais são justamente os que precisam ser renovados: os infantis, principalmente turma da Mônica. E são, também, aqueles que temos em menos quantidade: mangás, de de forma geral, e Turma da Mônica Jovem, em especial.

Então, aproveitando o espírito natalino, quem puder nos conseguir alguns exemplares destes gibis (não imponta quantos), ficaríamos muito agradecidos. Mas não precisa ser agora, pode ser no início do ano letivo. Os gibis podem ser enviados pelo correio (se forem poucos) ou podem ser entregues na escola ou, se for possível, podemos ir buscar. 

Qualquer dúvida, escreva para gibitecacom@gmail.com 

LANÇAMENTO: PAIAGUÁ – DONOS DO RIO

“Em 1732 o Reino de Portugal declarou Guerra Justa contra os Paiaguás. A HQ Paiaguá - Donos do Rio faz uma narrativa deste episódio da nossa história. O Projeto é resultante do Prêmio Micro Projetos na Amazônia Legal e idealizado por Augusto Figliaggi e Elaine Guarani.Leia mais sobre a HQ, clicando aqui!

Entidade lança gibi para prevenir acidentes com armas

A Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições (Aniam) acaba de lançar uma revista em quadrinhos para orientar as crianças sobre como prevenir acidentes domésticos caso venham a encontrar armas em casa.
A entidade conta com o auxílio de um robozinho, o "Superlegal" e de diversos personagens criados pelo cartunista Ridaut – o mesmo que criou o Senninha, que homenageia o piloto Ayrton Senna.

O lançamento do gibi faz parte do trabalho de responsabilidade social realizado pela Aniam. “Esta iniciativa é uma demonstração clara da nossa disposição de contribuir com o governo na formulação de políticas públicas que visam à segurança dos cidadãos e contribuam de forma positiva para a disseminação de boas práticas relacionadas aos nossos produtos”, explica Salésio Nuhs, vice-presidente da Aniam.

O gibi tem 12 páginas e apresenta uma história educativa envolvendo "Superlegal" e a turma de crianças formada por Levy, Lelê, Letícia, além do cachorro Leguinho. “O SuperLegal é o robozinho mais sabido do universo, traz todas as histórias do mundo em seu HD e explica para o público infantil, de forma leve e divertida, a importância de prevenção de acidentes”, observa o cartunista Ridaut.

Além da história principal, o gibi traz também páginas com brincadeira e informações úteis para prevenção de acidentes domésticos envolvendo outros objetos e produtos (facas, agulhas, produtos de limpeza) e cuidados para brincadeiras envolvendo pipas. A revistinha será distribuída gratuitamente em escolas e estará disponível para download pelo sitehttp://www.aniam.org.br.

A contracapa do gibi é dedicada a alertar os pais sobre as medidas de segurança necessárias para guarda e manuseio de armamentos e munições. “Esse projeto é de extrema importância e ganhou nossa simpatia e total apoio porque, efetivamente, contribuirá para evitar acidentes e salvar vidas”, afirma o presidente do Movimento Viva Brasil, Bene Barbosa.

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO EPTV

SEMANA DA FAXINA NA GIBITECA

Entenda-se por faxina a recuperação de gibis que perderam as capas e que estavam com capas e rasgadas ou folhas soltas. Acrescente a isso o fato de que estamos conferindo item por item, no caso, gibi por gibi. A sorte é que nossa querida diretora nos arrumou um bom computador e fica mais fácil localizar os exemplares em nossa listagem. O problema maior é que muitos gibis foram registrados com número duplicado, então estamos tendo que renumerar. Mas, tudo ficando pronto e registrado corretamente no pc, no final de 2012 será bem mais fácil e mais rápido fechar o ano.

Mas estou com um bom esquadrão faxina. Pelo menos cinco alunos que estão se revesando na gibiteca em dois pcs. Já estamos terminando de conferir as revistas infantis e os mangás. Semana que vem teremos apenas dois dias para adiantar as coisas, mas o mês de fevereiro será para finalizarmos o trabalho antes de reabrirmos a gibiteca. 

Estou com pelos menos seis alunos para trabalharem como voluntários em 2012 e eles poderão colocar os registros em dia. Pelo que eu tenho visto acredito que nosso acervo talvez seja muito maior do que o registro atual, O que é uma boa notícia. 

Ah, fiquem de olho: teremos novidades para 2012!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O tempo que (não) nos resta

Um dos melhores quadrinhos do ano, "Castelo de Areia", de Frederik Peeters e Pierre-Oscar Lévy, é um ensaio sobre o tempo, com toques de surrealismo e existencialismo

Surpreendente. É a primeira palavra que a graphic novel "Castelo de Areia" arranca de seu leitor. O assombro que o assalta, contudo, é plural. Os motivos terminam por amplificar a surpresa e alimentar a expectativa.

Primeiro, porque a editora (ainda) não é conhecida por publicar material na área das histórias em quadrinhos. A Tordesillas conta com um catálogo pequeno, mas editorialmente atraente. Romances fantásticos, de Mircea Eliade, e de espionagem, de John Buchan, eram há muito desejados por fãs do gênero e, inexplicavelmente, ignorados por outras editoras.


Continue lendo, clicando aqui!

José Mourinho vira desenho para história em quadrinhos

Um dos melhores técnicos da atualidade, José Mourinho virará desenho em quadrinhos. Uma empresa portuguesa vai investir na divulgação do treinador como personagem na Inglaterra.


O nome da história será "Mourinho and The Special Ones" (Mourinho e os especiais). A nomenclatura é uma homenagem ao técnico que se auto-intitulou “Special One” (O Especial).

Na história, o treinador do Real Madrid irá treinar um grupo de garotos de uma escolaajudando-os a desenvolver suas habilidades no futebol e dando lições de vida.

A empresa responsável pelos direitos de imagem do técnico nas histórias em quadrinhos será a Sports Stars Media.

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO VÍRGULO

Fim de ano com novas exposições no Solar do Barão (Gibiteca de Curitiba)

Os espaços do Solar do Barão abrigam novas exposições, a partir das 19h desta terça-feira (13), proporcionando ao público o contato com diversas possibilidades de construção das expressões visuais. Na programação preparada pela Fundação Cultural de Curitiba estão seis mostras nas salas do Museu da Gravura, ao lado de duas exposições no Museu da Fotografia e uma na Gibiteca, além da produção de vários artistas reunida na Loja da Gravura, em agenda especial de fim de ano.

As diferentes propostas e abordagens artísticas que tomam conta do Museu da Gravura podem ser conferidas nas seguintes exposições: Série Autobiográficas, com gravuras em metal realizadas por Louise Bourgeois e pertencentes ao acervo municipal; Arquivo / Operação.Impermanência, reunindo obras de Arthur do Carmo, Luana Navarro e Patrícia Lion; Miragens, gravuras em metal e litografias de Larissa Franco; Práticas de Aproximação, com xilogravuras realizadas por artistas nos ateliês do museu; Hacklab S.o.l.a.r., ciclo deencontros comandado por Guilherme Soares e Simone Bittencourt para discussão sobre Cultura Digital Livre e de Código Aberto; e a coletiva de gravuras Marcas e Ilhas, com trabalhos de Maikel da Maia, Julcimarley Totti, José Roberto da Silva e Maria Lúcia de Júlio. 
No Museu da Fotografia, a fotógrafa Milla Jung responde pela mostra Países Imaginários, enquanto a exposição Malote Destino CWB reúne trabalhos de dez artistas convidados por Deborah Bruel, dentro de um projeto de arte de alcance nacional. A Gibiteca de Curitiba oferece ao espectador Histórias de Nanquim, com criações do desenhista André Caliman, sendo que na Loja da Gravura o visitante encontra obras de diversos artistas para admirar e adquirir. São gravuras, desenhos, fotografias, pequenos objetos, catálogos e publicações que também se constituem em excelentes opções de presentes para as festas de dezembro.


Traços que contam histórias — Na exposição Histórias de Nanquim estão trabalhos do desenhista André Caliman, que usa a linguagem dos quadrinhos para revelar seu talento. Formado em Desenho pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, o artista tem um premiado currículo na área de histórias em quadrinhos, além de responder pela ilustração de livros didáticos e obras literárias para diversas editoras. 
Professor dos cursos da Gibiteca de Curitiba desde 2009, André Caliman participou como oficineiro de criação de histórias em quadrinhos da GIBICON e da RIOCOMICON, dois dos principais eventos de HQ no Brasil. Recebeu o Troféu HQ MIX na categoria de melhor revista independente de grupo, com a “Quadrinhópole #4” de julho de 2008, e desenha a série americana E.L.F..


Em Histórias de Nanquim, André Caliman apresenta páginas originais da série em quadrinhos E.L.F., publicada nos Estados Unidos pela editora Across The Pond, ao lado de originais de algumas HQs publicadas de forma independente aqui no Brasil, como a que foi feita para a internet Ruídos, e a inédita Sequestro em Três Buracos. Completam a mostra obras em giz pastel e nanquim, do acervo do artista.
Fotos para “ouvir” e viajar — Montadas com recursos do Fundo Municipal da Cultura, as exposições que ocupam as salas do Museu da Fotografia apresentam duas propostas inovadoras relacionadas à imagem fotográfica. As fotos da exposição “Países Imaginários”, da fotógrafa Milla Jung, primeiro devem ser “ouvidas” e depois vistas. Ela sugere que, logo na chegada, o visitante coloque um fone para ouvir algumas narrativas. Depois, ao passar para a segunda sala, aprecie uma biblioteca de livros sobre fotografia, escolhendo uma entre as 40 obras com imagens de fotógrafos famosos, como Thomas Demand, Diane Arbus, Robert Frank e outros. Milla propõe que o visitante relacione as narrativas de áudio, que inspiraram a sua imaginação, com as imagens concretas que encontra nos livros. “É quase um jogo. Para cada um a foto funciona de uma maneira diferente”, diz a fotógrafa.


A exposição Malote Destino CWB reúne dez artistas convidados por Débora Bruel para participar de um projeto nacional. Ao integrar o “Malote”, emprestando ou doando suas obras, obrigatoriamente de pequenas dimensões, os artistas passam a fazer parte de um acervo que está em permanente circulação, levado para vários lugares do país. Antes disso, porém, o público terá oportunidade de conhecer os trabalhos na exposição montada no Museu da Fotografia. 
Diferentes propostas – As salas do Museu da Gravura oferecem um passeio por variadas propostas das artes visuais. Confira o roteiro: 
Séries Autobiográficas – Louise Bourgeois — As gravuras em metal da artista, que pertencem ao acervo municipal, “retiram a mulher da zona de sombra da história da arte”, segundo o registro do crítico Paulo Herkenhoff, no catálogo da XI Mostra da Gravura Cidade de Curitiba. Para ele, “depois de Bourgeois, o universo da arte já não será de mulheres no mundo dos homens, nem têm elas que falar a linguagem dos homens, mas podem tornar presentes seus próprios desejos”. 
Impermanência — Os artistas Arthur do Carmo, Luana Navarro e Patrícia Lion exploram os agenciamentos e encadeamentos narrativos que constituem os arquivos, numa operação de seleção motivada pela necessidade de montar e remontar o tempo, sob a ótica de um sujeito contemporâneo. 
Miragens — Na série inédita de gravuras em metal e litografia, o arabesco e a ornamentação presentes nas culturas árabe e muçulmana são utilizadas por Larissa Franco como expressão de linguagem gráfica. 
Práticas de Aproximação — A exposição é resultado de pesquisas realizadas por artistas, nos ateliês do Museu da Gravura, entre agosto e novembro deste ano. As xilogravuras exploram possíveis conexões entre duas obras de Oswaldo Goeldi, pertencentes ao acervo do museu, e a produção atual de arte, em Curitiba. 
Hacklab S.o.l.a.r. (Sistema orbital de labs autônomos em resistência) — O ciclo de encontros comandado por Guilherme Soares e Simone Bittencourt traz para o campo da criação artística a discussão e a prática sobre Cultura Digital Livre e de Código Aberto. O processo envolve debates e produções no espaço público do museu, iniciando um trabalho coletivo em torno dessas experiências. 
Marcas e Ilhas — Exposição coletiva com gravuras de Maikel da Maia, Julcimarley Totti, José Roberto da Silva e Maria Lúcia de Júlio.

Serviço
Exposições nos espaços do Solar do Barão (Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro):
Museu da Gravura de Curitiba – Série Autobiográficas – Louise Bourgeois, Arquivo / Operação.IMPERMANÊNCIA, Miragens, Práticas de Aproximação, Hacklab S.o.l.a.r. e Marcas e Ilhas. 
Data: de 13 de dezembro de 2011 (abertura às 19) a 19 de fevereiro de 2012.
Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados e domingos, das 12h às 18h.
Entrada franca
Loja da Gravura – venda da produção de diversos artistas.
Data: de 13 de dezembro de 2011 (abertura às 19h) a 19 de fevereiro de 2012.
Horário de atendimento: de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h.
Museu da Fotografia de Curitiba – Países Imaginários e Malote Destino CWB. 
Data: de 13 de dezembro de 2011 (abertura às 19h) a 4 de março de 2012.
Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados e domingos, das 12h às 18h.
Entrada franca
Gibiteca de Curitiba – Histórias de Nanquim” 
Data: de 13 de dezembro de 2011 (abertura às 19h) a 19 de fevereiro de 2012.
Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados e domingos, das 12h às 18h. Entrada franca.

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO BEM PARANÁ

Autor paraibano faz HQs autobiográficas usando clássicos dos quadrinhos

GiBiographia é o nome de uma série lançada pelo paraibano Josival da Fonseca Silva, na qual ele fará uma autobiografia ligando os fatos de sua vida a quadrinhos famosos.
As histórias estão sendo postadas no blog do autor e a periodicidade deve ser semanal ou quinzenal, dependendo do ritmo da produção.
Josival utiliza HQs famosas, como AkiraDisney EspecialSandman - Capas na AreiaMafalda e outras, sempre mesclando fatos que realmente vivenciou e pitadas de ficção.
A intenção, no futuro, é produzir um fanzine com este material e, quem sabe, um livro mais adiante. O autor é graduado em Educação Artística (Habilitação em Arte Plástica) pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente, trabalha com ilustrações de livros didáticos e paradidáticos.
PUBLICADO ORIGINALMENTE NO UNIVERSO HQ

sábado, 10 de dezembro de 2011

CANTATA DE NATAL (PARTE II)

Pequeno vídeo com alunos da educação infantil.

CANTATA DE NATAL (PARTE I)

Alunos do sexto ano
Alunos do oitavo ano
Alunos da educação infantil
Alunos do Fundamental I e II
Professoras Milene, Natania e Valéria
Dona Cidinha e D. Terezinha Lintz
Professoras Elizandia, Milene, Roseane, Luiza e Márcia
Elienai: solista
Neuza (diretora) e Nilene (vice)