quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

André Diniz lança Morro da favela em Portugal e palestra na França


André Diniz, autor de obras como O quilombo Orum Aiê,A cachoeira de Paulo AfonsoFawcettO negrinho do pastoreio e outras, acaba de lançar o álbum Morro da favela em Portugal, pela editora Polvo.
"A edição é um pouco diferente da brasileira, com uma nova capa e ilustrações de sete quadrinhistas brasileiros: Laudo, Will, Pablo Mayer, José Aguiar, Marcelo Costa, Magno Costa e Ricardo Manhães", revela Diniz.
O autor esteve recentemente em Portugal para a exposição O morro da favela e outras histórias, naBedeteca de Beja, inaugurada no último dia 12 de janeiro.
Em grande fase, André Diniz estará também na França, no Festival de Angoulême, autografando aedição francesa Photo de La Favela, entre 31 de janeiro e 3 de fevereiro. Além disso, no dia 31, ele participará da conferência La bande dessinée au Brésil aujourd'hui (Os quadrinhos hoje no Brasil), ao lado de Rafael Coutinho, de Cachalote, que também foi lançado naquele país .
Atualmente, Diniz está produzindo o seu próximo trabalho: a adaptação em quadrinhos de O idiota, do russo Fiódor Dostoievski, e negociando, ao mesmo tempo, com os mercados francês e brasileiro.
PUBLICADO NO UNIVERSO HQ

Exposição celebra os dez anos da série de tiras Só Dando Gizada



No próximo dia 31 de janeiro, no Espaço Cultural Pandora (Rua Joaquim Novaes, 146, Cambuí), em Campinas/SP, terá início a exposição Dez anos de Só Dando Gizada: a tira sob o olhar de outros artistas, em comemoração ao aniversário de uma década da série de tiras do jornalista e cartunista DJota Carvalho.
Reunindo trabalhos de vários artistas do traço - como Bira Dantas, Dalcio Machado, Junião, Caio Yo, Carriero, Mario Cau, Angelo France, Dimaz Restivo, Jésus Maia, André Pádua, Venceslau, Dinei Ribeiro, Robson Reis e outros -, que emprestam sua própria visão para os personagens de DJota Carvalho, a mostra seguirá até 23 de fevereiro (com uma breve pausa no feriado de Carnaval).
A entrada é gratuita e os visitantes poderão conferir o evento de segunda a quinta-feira, das 9h às 21h; às sextas, das 9h às 18h; e aos sábados, das 9 às 13h.
Clique aqui para conferir as aventuras colegiais de Só Dando Gizada.
PUBLICADO NO UNIVERSO HQ

Histórias em quadrinhos ajudam no tratamento de distúrbios do sono em crianças


O objetivo do estudo foi evitar o agravamento desses problemas, além de trazer o reconhecimento de que roncar não é normal.



Um estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) utilizou histórias em quadrinhos para ajudar crianças em idade de pré-alfabetização a identificarem a presença de distúrbios do sono nelas mesmas ou em membros de suas famílias. Os desenhos ajudam no reconhecimento do ronco, insônia, síndrome da apneia obstrutiva do sono (uma espécie de parada respiratória durante o sono) e síndrome das pernas inquietas.
O objetivo do estudo foi evitar o agravamento desses problemas, além de trazer o reconhecimento de que roncar não é normal e pode significar problemas de saúde mais sérios. Foram submetidas a uma avaliação 548 crianças, com idades entre 6 e 10 anos, estudantes do ensino fundamental em escolas públicas e privadas.
Segundo a autora da pesquisa, Eleida Camargo, doutora em ciências da saúde, foram distribuídos questionários às crianças com questões referentes aos temas de distúrbios do sono. A maioria delas respondeu que acredita que roncar seja algo normal (57,9%) e apenas 39,6% reconheceram que o ronco possa representar sintoma de alguma doença.
Após a leitura das histórias em quadrinhos, que trazem esclarecimentos sobre os temas ligados aos distúrbios do sono de forma lúdica, o percentual de alunos que avaliaram o ronco como algo normal caiu para 37,3%. A maioria das crianças (61,4%) passou a identificar o ronco como um sintoma. Outro dado interessante da pesquisa foi a percepção de que o ronco é visto principalmente como um incômodo social. “A gente percebe que o hábito do ronco acaba sendo considerado negativo mais pelos seus aspectos culturais do que pelo reconhecimento de que pode ser uma doença”, disse.
O foco na faixa etária infantil, explica a pesquisadora, foi importante porque as crianças representam o futuro, além de terem papel fundamental ao despertar a atenção dos pais. “A população pediátrica é interessante porque ela é multiplicadora, as crianças são muito comunicativas, chegam em casa e falam para os pais. Estamos trabalhando preventivamente com uma geração, que vai se tornar adulta. Esse conhecimento vai se perpetuar ao longo do tempo”, explica.
O diagnóstico dessas doenças de maneira precoce, disse Eleida, torna seus tratamentos mais eficazes. O ronco primário infantil, por exemplo, quando não tratado, pode desencadear a apineia obstrutiva. “A longo prazo, quem tem essa apineia obstrutiva do sono está muito mais sujeito a ter problemas cardiovasculares ao despertar. Inclusive o AVC [Acidente Vascular Cerebral] chega a ser 40% mais propenso em homens adultos”.
Existem, além disso, casos de pacientes que se tratam durante anos contra a insônia, com medicação muitas vezes prejudicial, mas descobrem que o verdadeiro problema que possuem é a síndrome das pernas inquietas. De acordo com a pesquisadora, a insônia pode ser apenas uma consequência dessa síndrome, que se caracteriza pela necessidade de movimentação das pernas quando a pessoa entra em estado de relaxamento.
“Ela vai se deitar e começa a sentir formigamento na perna, que só melhora quando a movimenta. Então, a pessoa está com muito sono, mas começa a sentir aquilo. Ela começa a mover as pernas, o sono passa e ela vai dormir só de madrugada”, explica.
A síndrome das pernas inquietas tem difícil diagnóstico, muitas vezes em razão do próprio desconhecimento dos médicos. Entre as crianças, a detecção do problema é ainda mais complexo, uma vez que elas apresentam sintomas diferentes dos adultos. Eleida explica que os pacientes infantis conseguem superar o formigamento no momento de dormir, mas, ao acordar, o problema se manifesta de forma muito mais intensa. “Quando a criança está na escola, não consegue ficar parada e é diagnosticada equivocadamente com hiperatividade”, disse.
De acordo com a pesquisadora, o tratamento para a síndrome pode ser muito simples, apenas pela reposição de ferro. Por isso, essa doença é mais comum entre mulheres, justamente porque as pacientes femininas perdem ferro por meio da menstruação. Outra causa da síndrome, por sua vez, é o fator hereditário, que pode afetar famílias inteiras, esclarece a pesquisadora.

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO CORREIO

FELIZ DIA NACIONAL DOS QUADRINHOS!!


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Novo volume do clássico belga Boule & Bill chega ao Brasil



Começando os lançamentos para 2013, editora Nemo amplia anuncia que irá adicionar no seu catálogo mais um clássico belga desenhado por Lourent Verron, a partir de seu mestre Jean Roba. Boule & Bill – Meu Melhor Amigo traz em suas histórias de apenas uma página situações hilárias, capazes de divertir leitores nascidos em diferentes décadas e lugares. Vale lembrar que esse é o quarto título publicado da série, A Nemo em 2012 publicou Boule & Bill – Ao Ataque!, Boule & Bill – Semente de Cocker e a edição especial Pequenos Boule & Bill – Natal Índio.
Boule & Bill mostra a vida de um garotinho de 10 anos muito astuto junto de seu cachorro, um cocker spaniel que não tem medo de nada, a não ser de tomar banho. Cheios de ideias mirabolantes e brincadeiras, esta dupla inseparável ainda conta com os pais e alguns colegas do jovem Boule, os fiéis companheiros de quatro patas de Bill, sua namorada Caroline e até um ladrão muito bonzinho.
Seguindo o mesmo estilo dos álbuns anteriores, Boule & Bill – Meu Melhor Amigo apresenta suas histórias em somente uma página, totalizando 44 aventuras únicas. Em “Isso é o cúmulo!”, a namorada de Boule está brava com ele porque o jovem se esqueceu da data de seu aniversário.
Enquanto isso, Bill está tranquilo, pois sempre cobre sua namorada Caroline de delicadezas. Mas acaba levando uma folha de alface na cara por esquecer-se do Dia dos Namorados e não presentear a charmosa tartaruga com flores.
Traduzido para 11 línguas diferentes e com mais de 25 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, este clássico que conquistou toda a Europa chega ao Brasil com o mesmo intuito. Inserida na linha “Quadrinho para Todos” da Editora Nemo, esta HQ carismática e muito bem-humorada pode ser adquirida por um preço bem acessível.
Laurent Verron nasceu em Grenoble e começou sua carreira trabalhando para uma agência de publicidade. Mudou-se então para Bruxelas para trabalhar com Jean Roba, a quem ajudou na produção de Boule & Bill entre 1986 e 1989. Em 1990, colaborou com a editora Claude Lefrancq para começar sua própria série chama “Le Maltais”, publicada entre 1991 e 1994. Em 2003, Roba se aposentou e Verron se tornou seu sucessor na série Boule & Bill.
Confira a resenha do Impulso HQ de “Boule & Bill – Ao Ataque!” e “Boule & Bill – Semente de Cocker”, clicando aqui.


Boule & Bill – Meu Melhor Amigo
Editora Nemo – série Boule & Bill
Autor: Laurent Verron, a partir de Jean Roba
Tradução: Fernando Scheibe
20 x 27,3 cm
48 páginas
R$ 14,90

PUBLICADO NO IMPULSO HQ

Oficinas culturais da 8INVERSO



Já estão abertas as inscrições para as oficinas culturais que a Editora 8INVERSO vai ministrar em sua sede, durante o primeiro semestre de 2013. Contando com a participação de conhecidos escritores, ilustradores e profissionais do mercado editorial brasileiro, a série de cursos pretende incentivar a leitura e instrumentalizar professores, amantes da escrita e do trabalho editorial, capacitando-os para serem autores ou multiplicadores de conhecimento.
Os cursos abrangem diferentes áreas da literatura e do trabalho editorial e educativo, como narrativa curta, leitura de textos infanto-juvenis, interpretação de texto e roteiro de HQs. Entre os ministrantes, estão o escritor Caio Riter, o cronista Rubem Penz, o editor e escritor Cássio Pantaleoni e a ilustradora Martina Schreiner.
Confira abaixo a programação completa:
Oficina literária de narrativa curta – Módulo 1, com Caio Riter
Público-alvo: Estudantes, professores, interessados em criação literária.
Quando: de 5 de março a 21 de maio, todas as terças-feiras, das 19h às 21h.
Biografia do ministrante: professor, mestre e doutor em literatura brasileira, Caio Riter ministra oficinas de criação literária e, desde 1994, tem publicado regularmente livros para crianças e jovens. Vencedor e finalista de vários prêmios literários, foi o primeiro brasileiro a receber o Barco a Vapor com o livro “O rapaz que não era de Liverpool”, em 2005. Em sua trajetória literária, são mais de 40 livros publicados. “Vento sobre terra vermelha”, obra que marca sua estreia na 8INVERSO, é seu retorno à narrativa adulta.

Oficina de leitura, linguagem e interpretação, com Cássio Pantaleoni
Quando: sempre às sextas-feiras, dias 8, 15 e 22 de março; 5, 12 e 19 de abril, das 18h30 às 21h.
Público-alvo: professores, estudantes, escritores e interessados em Literatura.
Biografia do ministrante: Cássio Pantaleoni, diretor geral e fundador da 8INVERSO e autor dos livros “Histórias para quem gosta de contar histórias”, “Ninguém disse que era assim” e “A sede das pedras”, é Mestre em Filosofia, escritor premiado na 21ª edição do Concurso de Contos Paulo Leminiski, finalista do Concurso de Contos Machado de Assis, edição 2011, do SESC/DF, e Menção Honrosa no Concurso de Contos organizado pela Associação Sul-Brasileira de Letras, edição de 2008.

Oficina de leitura de LIJ e elaboração de roteiros de leitura, com Elaine Maritza da Silveira
Quando: sempre aos sábados, dias 16 e 30 de março; 13 e 27 de abril; 11 e 25 de maio; 8 e 22 de junho, das 9h às 12h.
Público-alvo: professores, mediadores de leitura e demais interessados.
Biografia da ministrante: formada em Letras com especialização em Literatura Brasileira e Infantojuvenil, foi professora de Língua Portuguesa e Literatura durante mais de 20 anos. Desde 2001, ministra palestras, oficinas e minicursos para professores e mediadores de leitura para capacitação em projetos de formação de leitores. Em 2004, começou a trabalhar como editora e atualmente presta consultoria editorial e assessoria pedagógica. Trabalha para a Editora 8INVERSO desde setembro de 2011, realizando a coordenação editorial de suas publicações.

Oficina de roteiros de quadrinhos, com Maurício “Maumau” Rodrigues
Quando: sempre aos sábados, nos dias 2, 9, 16 e 23 de março, das 14h às 17h.
Público-alvo: leitores de HQs, estudantes de artes visuais.
Biografia do ministrante: Ilustrador e quadrinista. Editor e co-autor da revista “Adeus, Tia Chica!”, indicada ao Prêmio HQMix em 2009. Foi professor de ilustração e coordenador da Quanta Academia de Artes – Unidade Porto Alegre. Participou de diversos eventos relacionados a HQ (Viñetas Sueltas em Buenos Aires; Crack Bang Boom em Rosario, na Argentina; Rio Comicon; FIQ em Belo Horizonte; Multiverso Comicon em Porto Alegre). Desenhista das HQs “Inside the Favelas” e “Inside the Maré”, para o site holandês Cartoon Movement. Já foi curador da Usina de Quadrinhos e Criação, na Feira do Livro de Canoas, nos anos 2011 e 2012. Atualmente é coordenador criativo da empresa Neorama Filmes (www.neorama.com) e roteirista da adaptação de Peter Pan para os quadrinhos, em produção pela editora 8INVERSO.

Oficina de ilustração, com Martina Schreiner
Quando: sempre às segundas-feiras, dias 18 e 25 de março; 01, 08, 15, 22 de abril, das 19h às 21h.
Público-alvo: ilustradores iniciantes, estudantes de artes e design.
Biografia do ministrante: Martina Schreiner nasceu em Lajeado/RS, estudou desenho industrial na Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e hoje vive em Porto Alegre, onde trabalhou por muitos anos como diretora de arte em agências de propaganda. Começou a ilustrar livros infantis em 2010, e desde lá nunca mais parou. Hoje se dedica quase exclusivamente ao mercado editorial, como ilustradora, diagramadora e projetista gráfica.
Oficina de Crônica, com Rubem Penz

Quando: sempre às quartas-feiras, dias 06, 13, 20 e 27 de março; 03, 10, 17 e 24 de abril; 08, 15, 22 e 29 de maio, das 19h às 21h.
Público-alvo: leitores, estudantes e escritores iniciantes.
Biografia do ministrante: Rubem Penz é publicitário, escritor e músico. Colunista de jornais no Rio Grande do Sul e exterior, com destaque para o Metro Porto Alegre. Autor de “O Y da questão e outras crônicas” e “Inter Pares” (Literalis), organizador de diversas antologias com destaque para “Santa Sede”, crônicas de botequim Safra 2010 (Literalis), Safra 2011 (Fábrica de Leitura) e Safra 2012 (Literalis). Ministra oficinas literárias desde 2008, inclusive para o Circuito ArteSesc Cultura por toda parte.

Oficina de Leitura Compartilhada, com Nóia Kern
Quando: sempre às quintas-feiras, nos dias 4, 11, 18 e 25 de abril; 2 e 9 de maio, das 14h às 17h.
Público-alvo: professores, mediadores de leitura e demais interessados.
Biografia do ministrante: professora com formação em Letras pela Universidade de Passo Fundo. Nos últimos 30 anos, atuação na área da cultura – em diversas ocasiões como coordenadora de eventos ligados ao livro, literatura e leitura – em instituições como: Secretaria de Estado da Cultura/RS – IEL e CCMQ, ; Câmara Rio-Grandense do Livro e Prefeituras Municipais do RS. Jurada em vários concursos literários promovidos por diversas instituições ligadas à cultura. Leitora, na avaliação crítica de originais.

As oficinas acontecem na sede da editora (rua Azevedo Sodré, 275, bairro Passo d´Areia, zona norte de Porto Alegre/RS). As inscrições acontecem somente pelo site www.8inverso.com.br. Todas as oficinas possuem limite de dez vagas.

PUBLICADO NO IMPULSO HQ

Mythos lançará livro com biografia de Osamu Tezuka



Editora Mythos lançará, em março, o livro A Arte de Osamu Tezuka - O Deus do Mangá (272 páginas, R$ 99,00), uma biografia escrita por Helen McCarthy, que apresenta detalhes da vida e carreira do autor, considerado o maior mangaká (quadrinhista japonês) de todos os tempos.
Artista, escritor, animador e visionário, Osamu Tezuka é chamado de o "Walt Disney do Japão". Contudo, ele foi bem mais do que isso.
Criador de Astro Boy, A Fênix, Kimba, Black Jack e diversos outros personagens, Tezuka produziu mais de 170 mil páginas de quadrinhos em aproximadamente 700 títulos diferentes de mangás, e trabalhou em várias animações, séries de televisão e filmes experimentais. No processo, ele estabeleceu as bases para as indústrias modernas de mangá e animê, influenciou artistas no mundo todo e estabeleceu sistemas para a produção de quadrinhos e animação que são usados até os dias de hoje.
A Arte de Osamu Tezuka - O Deus do Mangá conta a história da extraordinária vida e carreira do autor, apresentando centenas de páginas de quadrinhos, capas, esboços, pôsteres e designs. O livro tem prefácio de Katsuhiro Otomo, criador de Akira.
Helen McCarthy, autora do livro, é uma das maiores autoridades do Ocidente em cultura japonesa, e já escreveu diversos livros sobre o assunto livros. Ela editou a revista Anime UK e foi curadora de uma temporada de filmes de Tezuka no Barbican Centre.

PUBLICADO NO UNIVERSO HQ

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Histórias em quadrinhos: forma criativa de aprender biologia


Estudantes de biologia da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) produzem, semestralmente, o Gibiozine - revista em quadrinhos que viabiliza os conhecimentos acadêmicos de forma divertida. A ideia fez tanto sucesso em São Paulo, que acabou se tornando 


Estudantes de biologia da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) produzem, semestralmente, o Gibiozine - revista em quadrinhos que viabiliza os conhecimentos acadêmicos de forma divertida. A ideia fez tanto sucesso em São Paulo, que acabou se tornando um projeto de extensão e passou a contar com a participação de alunos do ensino fundamental e médio de escolas públicas locais e de colaboradores de outros estados.
O professor Hylio Lagana, motivador do projeto, afirmou que tudo começou de maneira despretensiosa: em um dia de aula, como outro qualquer, em que realizou um exercício para que os estudantes procurassem, recortassem, copiassem e colassem imagens e textos que explicassem os conceitos da biologia.
"Foi uma maneira divertida de divulgar os conteúdos científicos praticados pelos estudantes, tirando o rigor conceitual acadêmico, para apresentá-los com uma linguagem de fácil compreensão", explicou Lagana ao portalPorvir.
A ideia evoluiu tanto que, além de tudo, passou a ser indexada com o Número Internacional Normalizado para Publicações Seriadas (ISSN - sigla em inglês), registro que identifica e individualiza as publicações seriadas.
Os primeiros exemplares foram criados em 2007, com o passar do tempo, avançaram na editoração. Atualmente, a revista é produzida com a colaboração de universitários de de regiões como São João Del Rey e Uberlândia, em Minas Gerais, Goiânia e Rio de Janeiro. Os Gibizones podem ser visualizados pelo portal do projeto.
PUBLICADO NO IBAHIA

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Lançamentos, relançamentos e adaptações

Janeiro está sendo um mês de muitos lançamentos, principalmente das adaptações, da literatura e da TV, que tem conquistado um considerável espaço nos últimos anos.

Devir Livraria lança este mês Dom Casmurro, obra de Machado de Assis, adaptada por Felipe Greco, que ficou responsável pelo roteiro, e Mario Cau, que cuidou da arte. A obra foi uma das selecionadas em 2011 pelo ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado de São Paulo.

Dom Casmurro tem 232 páginas, formato 20,5 x 27,5 cm e tem preço previsto de R$ 56,00.
Luiz Gonzaga – Asa Branca: O Menino Cantador, com roteiro de Maurício Barros de Castro e arte de Wesley Rodrigues, é uma iniciativa inédita, que pretende aproximar a vida e obra de Luiz Gonzaga do público jovem. A obra apresenta um pouco da história e da cultura do Nordeste por meio da vida do músico, que, entre suas aventuras e errâncias, inclui a descoberta do xote, do baião e do forró, a saga dos retirantes nordestinos, o sonho de vencer na cidade grande como cantor e a conquista do tão almejado sucesso. O álbum conta ainda com breves citações de Gilberto GilCaetano VelosoDominguinhosFagner e Alceu Valença sobre a importância da música de Gonzaga em suas vidas. 
O álbum tem 64 páginas, formato 20,5 x 27,5 cm e custa R$ 39,90.

Suburbia, série de Luiz Fernando Carvalho com roteiro do escritor Paulo Lins e colaboração de Carla Madeira, chega às livrarias no formato de histórias em quadrinhos, com adaptação do quadrinista Pedro Franz. Dando uma nova camada à série de TV, Suburbia em quadrinhos nos permite olhar a periferia do Rio de Janeiro pelo olhar de Conceição, que divide com o leitor suas lágrimas e seu encanto pela cidade e sua gente. Suburbia se passa no início dos anos 1990 e conta a história da menina pobre que fugiu da extrema miséria em uma carvoeira em Minas Gerais e se tornou rainha do funk em um subúrbio do Rio de Janeiro. Nos quadrinhos, a história é contada por ela, Conceição, que narra seu cotidiano à sua “santinha”, uma imagem de Nossa Senhora Aparecida que recebeu de sua mãe, antes de partir. 


O álbum tem 64 páginas, formato 25,5 x 35 cm e custa R$ 39,90.

Chega às bancas, também,  I-Juca Pirama, de Gonçalves Dias, novo volume da coleção Clássicos em HQ da Editora PeirópolisPublicado em 1851, o poema apresenta em 10 cantos a história do grande guerreiro tupi I-Juca Pirama e o drama de sua captura pela tribo dos índios timbiras. I-Juca Pirama – cujo nome significa, em tupi, “aquele que há de ser morto” -, ao cumprir a exigência de entoar seu canto de morte antes de ser sacrificado e devorado pelos inimigos, pede que o deixem viver para cuidar do pai doente. Seu pedido é interpretado como covardia e ele é solto, e a partir daí a história se desenrola até que ele possa provar sua coragem e recuperar a sua honra. 

Clássicos em HQ – I-Juca Pirama em Quadrinhos tem 48 páginas em cores, formato 20 x 27 cm e custa R$ 35,00.
Por fim, um dos menos conhecidos livros de Monteiro Lobato, O Garimpeiro do Rio das Garças  está sendo relançado  selo Globinho, da Globo Livros, agora com arte de Eloar Guazzelli FilhoA história nos apresenta João Nariz, um matuto que vende tudo o que possui para tentar fazer fortuna no garimpo de ouro e diamantes do Mato Grosso, como muitos outros fizeram na época. Em sua aventura, João conta apenas com seu olfato superior e seu cãozinho Joli.
O livro tem 64 páginas no formato 17,5 x 23 cm e preço de R$ 32,00.

RETIRADO DO HQ MANIACS:
http://hqmaniacs.uol.com.br/Devir_lanca_adaptacao_de_Dom_Casmurro_37871.html
http://hqmaniacs.uol.com.br/Luiz_Gonzaga_e_Suburbia_em_quadrinhos_37763.html
http://hqmaniacs.uol.com.br/Peiropolis_lanca_I-Juca_Pirama_em_Quadrinhos_37663.html
http://hqmaniacs.uol.com.br/Livro_de_Monteiro_Lobato_ganha_republicacao_37835.html





Diversos quadrinhistas participam das oficinas de férias do Rio de Janeiro



No período de 28 de janeiro a 2 de fevereiro de 2013, será realizada a segunda edição do evento Oficinas de Férias RJ.
Vários profissionais das áreas de quadrinhos, games, ilustração e animação estarão presentes, dentre eles Joe Bennett (Marvel, Dc Comics), Renato Guedes (DC, Marvel), Vitor Ishimura (diretor de arte de games para X-Box e PsIII), Danilo Beyruth (Bando de Dois, Necronauta e Astronauta - Magnetar) e a equipe do sitePetisco.org - coletivo dos autores Daniel Esteves, Will, Cadu Simões, Mário Cau, Denis Mello e Ana Ricaldi.
Eles discutirão seus trabalhos e a produção comercial de ilustrações, quadrinhos, games e animações, passando por métodos convencionais e digitais. Serão mais de 150 horas de oficinas. No último dia de evento, Joe Bennett e Renato Guedes lançarão seussketchbooks no Rio de Janeiro - os demais convidados estarão envolvidos em uma noite de autógrafos.
Outros destaques são os novos cursos, comoDesenho, Perspectiva e Desenho de Modelo Vivo, com Lipe Diaz, Caricatura Digital, com Felipe Moreira, Modelagem em Clay com Marcelo Arkon, Modelagem Digital, ministrado por Licínio Souza, Arte-final com Nanquim (Marcos Marz), Intensivo de Roteiro, com Estevão Ribeiro, Action Cartooning - por Anderson Mahanski -, Colorização Digital com Fabrício Guerra,Ilustração Digital (Adelson Tavarez) e Desenho infantil e Teens, com Thiago Vale e Victor Julião.
As oficinas serão realizadas na Rua General Polidoro, 10, Botafogo, Rio de Janeiro/RJ. Para outras informações, clique aqui.
PUBLICADO NO UNIVERSO HQ

Já está no ar o site das 2ª Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos



Os interessados já podem acessar o site das 2as. Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos, no endereço www2.eca.usp.br/jornadas/index.php 

As Jornadas serão realizadas de 20 a 23 de agosto de 2013, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

As inscrições terão início a partir do dia 25 de janeiro de 2013.


Gibicon recebe prêmio nacional de história em quadrinhos



A Gibicon – Convenção Internacional  de Quadrinhos, realizada em outubro pela Fundação Cultural de Curitiba, Quadrinhofilia Produções Artísticas e Znort Editora, foi anunciada como uma das vencedoras do Troféu Angelo Agostini, renomado prêmio da Associação de Quadrinistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo (ACQ-ESP). A Gibicon recebeu o prêmio Jayme Cortez por sua contribuição às histórias em quadrinhos no Brasil.

A escolha dos vencedores foi feita por internautas do blog da ACQ-ESP, que votaram em seis categorias - desenhista, roteirista, cartunista,lançamento, lançamento independente e fanzine -, e também indicaram os vencedores dos prêmios Jayme Cortez e Mestre do Quadrinho Nacional. A edição deste ano do Troféu Angelo Agostini entrou para a história como a que teve mais votos desde a criação do prêmio.

O Troféu Angelo Agostini, realizado desde 1984, é o concurso mais tradicional da arte dos quadrinhos produzida no Brasil. O objetivo da premiação é fazer o resgate e a referência aos grandes artistas do quadrinho nacional. O nome do troféu homenageia o autor da primeira história em quadrinhos brasileira.

 A entrega do 29º Troféu Angelo Agostini acontece no dia 2 de fevereiro no Memorial da América Latina, em São Paulo.

PUBLICADO NO PARANÁ SHOP

II Encontro Amapaense de Histórias em Quadrinhos discute a nona arte no Amapá



De 30 de janeiro a 02 de fevereiro, o universo dos quadrinhos entra em evidência. Amantes, entusiastas, profissionais, produtores e aprendizes HQs têm a oportunidade de dialogar, aprender, aperfeiçoar, trocar ideias, técnicas e consolidar o cenário quadrinhista no estado a partir da aglutinação promovida pelas atividades do II Encontro Amapaense de Histórias em Quadrinhos (IIEAHQ).

O evento tem como realizadores o Coletivo AP Quadrinhos e o Museu da Imagem e do Som além de Festival Imagem-Movimento, Sesc Amapá, Secult e GEA como apoiadores. A iniciativa do evento é reforçada pela comemoração do Dia do Quadrinho Nacional, 30/01, integrando o Amapá no circuito de eventos dedicados a nova arte no Brasil.

Os cursos
O II EAHQ oferece cursos a fim de qualificar aprendizes na arte dos quadrinhos, para estimular os artistas e a produção de quadrinhos no estado. Durante todos os dias, em paralelo à programação, o público amapaense terá a oportunidade de participar dos seguintes espaços de formação: curso de animação 3D, com Tiago Conceição (PA), Curso de animação de Desenho, com Otoniel Oliveira (PA) e o Curso de Stop Motion, com Paulo Emanoel (PA).

Estes cursos serão oferecidos mediante inscrição prévia no Museu da Imagem e do Som, com investimento de R$ 10,00 até o dia 31 de janeiro. As turmas serão compostas por no máximo 20 inscritos e haverá entrega de certificados aos participantes que tiverem frequência igual ou maior a 75% carga horária total de cada curso.

Exposição de desenhos
A exposição acontecerá nas dependências do Teatro das Bacabeiras e visa dar visibilidade ao trabalho dos desenhistas amapaenses. Uma curadoria será feita para que os melhores trabalhos sejam selecionados. Os desenhistas devem inscrever-se no blog do Museu da Imagem e do Som (museudaiamagemedosom.blogspot.com), preenchendo um Formulário de Inscrição e levando 03 (três) desenhos em formato digital (pen drive, cd) ao Museu até o dia 15 de janeiro.

Palestras
As palestras têm início no segundo dia do evento com o paraense Otoniel Oliveira, que colocará em debate o “Panorama do Quadrinho Nacional”,  contextualizando artistas, técnicas, mercado editorial e mercado de trabalho para os quadrinhistas. Já Paulo Emmanuel abordará a temática “Fanzine” em sua fala, revisitando aspectos históricos, técnicas da elaboração de fanzines e sua relevância artística, social e política.

As inscrições para participar do evento começam dia 15 de janeiro, no Museu da Imagem e do Som (2º piso do Teatro das Bacabeiras) em horário comercial e com taxa de inscrição simbólica no valor de R$ 5,00.

Serviço:
Coletivo AP Quadrinhos
Wilian Costa (Coordenador): (96) 8135-1423/ 9(6) 9172-5230
Mary Paes (Comunicação): (96) 8128-5712/ (96) 9179-4950
Lívia Almeida: (Comunicação): (96) 81318655
Facebook: /apquadrinhos

PUBLICADO NO CHICO TERRA

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Quadrinho 100% gay feito no Paraná ganha blog


Por : Irving Alves

Adam, Luke, Max e Eric são personagens que poderiam muito bem ter sido inspirados em você ou nos seus amigos. Alguns confiantes e atirados, outros inseguros e alguns sem traquejo para lidar com outras pessoas, eles são os protagonistas de uma série de tirinhas de temática homossexual idealizadas pelo analista de sistemas paranaense Nil Witchimichen. 

No blog O Querido Armário, Nil periodicamente publica histórias cheias de humor e reflexões sobre o mundo gay. Está tudo lá: preocupação com o próprio corpo, amizades, a busca muitas vezes incessante pelo parceiro ideal, o medo que alguns têm em agir de forma afeminada, xoxos...

O autor conta que a paixão por HQs e seriados como Will & Grace e Queer as Folk o fez tentar preencher a lacuna que há no Brasil com relação a quadrinhos assumidos. Nil assina tanto os textos quanto os desenhos, que não raro trazem pontos autobiográficos. “São sonhos, medos, esperanças e muitas situações engraçadas comigo e com as pessoas com quem convivo. Estes elementos estão ali prontos para serem percebidos, encaixados no perfil de cada personagem e transformados em histórias”, diz Nil, que atualmente trabalha na produção do roteiro de uma graphic novel mais “séria e sombria” que as tirinhas. 

PUBLICADO NO MIX BRASIL

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Enki Bilal, autor de história em quadrinhos, expõe no Louvre

O consagrado artista belga Enki Bilal, famoso por seu universo futurista e decadente, retratado em imagens fortes e estéticas, aceitou um desafio de peso. Ele fotografou cerca de 400 obras emblemáticas no museu do Louvre; desse total foram escolhidas 23, que foram pintadas em telas de 50 x 60 cm. 


 Enki Bilal utilizou tinta acrílica e pastel para pintar seus 23 "fantasmas": mulheres, homens e crianças que foram guerreiros romanos, musas, artistas e militares, mortos há muito tempo e de forma violenta, na maioria dos casos.


Bilal explica que são "seres errantes do Museu do Louvre, a rondar a obra que os imortalizou e que mudou suas vidas". Alguns exemplos: A Monalisa, a Vitória de Samotrácia, um Cristo deitado, um busto egípcio, todos enfocados pelo artista como almas errantes.

"A ideia foi brincar sutilmente com a transparência, como se as imagens estivessem surgindo do fundo da tela até sua presença dominar a obra de forma particularmente forte", explica Bilal, que também apresenta a biografia de cada "fantasma".

Um autor de histórias em quadrinhos no Museu do Louvre já é motivo suficiente para quem estiver em Paris não perder a oportunidade.

As telas estarão expostas até 18 de março deste ano na Sala das Sete Chaminés.

PUBLICADO NO SITE RFI

domingo, 6 de janeiro de 2013

Lançamento do livro O Quarto ao Lado na Livraria Cultura de Salvador


Livro do escritor Marcelo Lima reúne conto e quadrinhos sobre sexualidade
No dia 09 de janeiro de 2013, quarta-feira, das 19 às 21 horas, o autor Marcelo Lima lançará seu novo livro O Quarto ao Lado na Livraria Cultura do Shopping Salvador. Editor e escritor de obras como a HQ biográfica Lucas da Vila de Sant’Anna da Feira , a antologia de arte contemporânea Rabiscos e a reportagem em quadrinhos O Maior São João do Mundo, o novo trabalho trata de descoberta e experienciação da sexualidade.
            O Quarto ao Lado traz três histórias em quadrinhos e um conto passados em cidades da Bahia – cuja prévia você pode ler aqui. Em comum, são narrativas mostram a tensão entre a intimidade e a estranheza que se sente durante todos os momentos de descoberta sexual e afetiva, principalmente quando os envolvidos possuem diferentes vivências de sua sexualidade e desejo. As personagens principais vivem a poucos metros uma da outra, sempre no quarto vizinho – seja de frente para o outro, em prédios diferentes, ou separados por uma fina parede de um casebre, ou ainda literalmente, dentro do mesmo lar – e os desdobramentos tanto positivos quanto negativos dessa proximidade fornecem material para estas histórias.  Assim, esboça-se um retrato da dinâmica dos relacionamentos contemporâneos, onde a descoberta sexual e afetiva é realizada com maior abertura para a experimentação do sexo e dos sentimentos com pessoas do mesmo sexo e do sexo oposto – sem que para isso haja a obrigatoriedade de se definir como hetero, bi ou homo. Leia resenha no IBahia aqui 
O Quarto ao Lado é um livro de ficção patrocinado pelo Fundo de Cultura da Bahia (Secretaria de Cultura do Estado da Bahia + Fundação Pedro Calmon), selecionado no Edital de Culturas LGBT. Idealizado pelo roteirista Marcelo Lima, o álbum tem como desenhista principal o ilustrador André Leal, com participações de Daiane Oliveira e Bruno Marcello, além de arte para a capa feita por João Oliveira. Mais sobre os autores no link: http://oquartoaolado.com/autores/  
O quê: Coquetel de lançamento do livro O Quarto ao Lado
Quando: 09 de janeiro, quarta-feira, das 19 às 21 horas
Onde: Livraria Cultura Salvador Shopping - Salvador – Av. Tancredo Neves, 2915 – Caminho das Árvores. Fone: 71 3505- 9050
Contatos: