sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

FELIZ NATAL!!


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Quadrinhos paraibanos e consciência ecológica são temas do Espaço HQ de dezembro na Funesc


A última edição do ano do projeto Espaço HQ da Funesc terá duas atividades. Para começar, a ação apresenta o HQ Leituras, que neste mês de dezembro discutirá obras de quadrinistas paraibanos. O encontro acontece nesta quarta-feira (9), das 19h às 20h, na Gibiteca Henfil, localizada no Espaço Cultural José Lins do Rego. Cada participante poderá falar sobre o seu quadrinho preferido. Quem não conhecer nenhuma obra pode comparecer ao local e conhecer o acervo.

Já a mesa-redonda está agendada para o sábado (12), das 16h às 18h. A discussão é sobre o tema “Quadrinhos como ferramenta de consciência ecológica”, antecipando a comemoração do Dia da Consciência Ecológica (nacionalmente celebrado em 22 de dezembro) e aproveitando o mote dos desastres ambientais ocorridos no Brasil durante o mês de novembro. Os convidados para discutir o assunto são Val Fonseca (autor das tiras Árvores) e William Medeiros (curador da III Mostra de Cartum e Ilustração Semana do Meio Ambiente).

Val Fonseca – Paraibano de João Pessoa, é graduado pela UFPB em Educação Artística (habilitação em Arte Visual). É ilustrador, quadrinista e colecionador de revistas em quadrinhos. Em 2013 iniciou a publicação no jornal A União com a séries de tiras semanais Árvores, e em 2014 com Augusto & Eu. Para o Jornal Microfonia, também de João Pessoa, desenvolve textos sobre histórias em quadrinhos e as tiras Enquanto Isso na Redação.

Em 2013 participou de duas coletâneas em quadrinhos: AQC 100 Vezes (da Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo) e Sanitário 02 – Grandes Monstros da Humanidade (PB) do extinto Coletivo WC. Em novembro de 2014 foi lançada a edição em quadrinhos Árvores, fruto do Prêmio Literário Augusto dos Anjos - Edições Funesc 2013. Foi contemplado em exposições no Sesc com Árvores e premiado em salões de arte do Sesc e também no Salão de Humor José Lins do Rego.

William Medeiros – É paraibano de Campina Grande, radicado em João Pessoa desde 1998. Desde os anos 1980 atua no humor e no design gráfico. Aos 15 anos de idade, começou a publicar caricaturas no jornal Diário da Borborema, de Campina Grande. Formado em Desenho Industrial, é diretor de criação da Rede Paraíba de Comunicação desde 1998 e de 1997 a 2014 ilustrou todas as capas da revista Brasília em Dia, até sua desativação em 2013, chegando à marca de mais de 800 capas ilustradas.

Atua como ilustrador e designer gráfico no mercado editorial e publicitário de vários estados do Brasil. Foi premiado em diversos salões de humor, entre eles Piracicaba, Natal, Fortaleza, Porto Alegre, Aracajú, Amazônia e João Pessoa. Em 2013 foi selecionado para estar entre os homenageados do 40º Salão de Humor de Piracicaba. Depois de diversos livros publicados em parceria, em 2013 lançou Traços de Trinta, seu primeiro livro que resume sua trajetória de atuação como cartunista.

Espaço HQ – Desenvolvido pela Funesc, o projeto Espaço HQ vem realizando mensalmente atividades voltadas a esse segmento de produção, como oficinas, laboratórios, discussões, palestras e vivência entre profissionais e amadores da área. A primeira ação do projeto ocorreu em outubro do ano passado com o Laboratório de Quadrinhos, ministrado por Thaïs Gualberto. Desde então, novas edições aconteceram regularmente, passando a fazer parte da agenda mensal da Funesc. A temporada de 2015 teve início em março e já chegou a Campina Grande.

Serviço: Espaço HQ de dezembro

Quarta-feira (09.12.15)

19h às 20h: HQ Leituras, na Gibiteca Henfil – conversa sobre HQs paraibanas

Sábado (12.12.15)

16h às 18h: mesa-redonda “Quadrinhos como ferramenta de consciência ecológica”, no Auditório 1 – com Val Fonseca e William Medeiros


RETIRADO DO PBAGORA

De negros a muçulmanos, 2015 foi ano em que super-heróis abraçaram o mundo


Por: Ramon Vitral
O ano de 2015 provavelmente entrará para a história da editora de quadrinhos Marvel Comics como aquele no qual o escudo do Capitão América passou a ser de responsabilidade de um soldado negro, o martelo do Thor virou a arma de uma mulher e o alter-ego do Hulk se transfigurou em um jovem de origem coreana. Ao longo dos últimos 12 meses, um dos principais grupos de publicações de histórias em quadrinhos do planeta deu continuidade à transformação de sua linha editorial majoritariamente protagonizada por heróis homens, brancos e ocidentais em uma potencial referência de diversidade e representatividade da variedade de gêneros e etnias da população mundial.
"A Marvel tem feito essas mudanças para vender mais porque é isso que seu público, cada vez mais, quer consumir: histórias nas quais ele possa se ver de alguma forma. O que leva a editora a se reinventar é a transformação, ou subversão, no gosto do público - mais questionador, mais alerta e, acho que principalmente, mais de saco cheio", analisa a pesquisa e tradutora de histórias em quadrinhos Dandara Palankof.
Além da nova versão dos três membros dos Vingadores, a editora levou para seu universo principal de heróis uma versão alternativa do Homem-Aranha. Sucesso de público, Miles Morales é uma versão adolescente, negra e de ascendência latina do herói aracnídeo. Da mesma forma, a Miss Marvel é hoje uma adolescente muçulmana de 16 anos com pais paquistaneses que mora em Nova Jersey. Nos X-Men, o Homem de Gelo revelou ser gay e o uniforme do Wolverine também passou a ser utilizado por uma mulher. Também podem entrar para essa conta a Mulher-Aranha, atualmente grávida, combatendo o crime, e a nova líder dos Guardiões da Galáxia.
Criada em 2013, a Miss Marvel de origem paquistanesa ganhou revista própria em fevereiro de 2014 e terá sua primeira coletânea em português até o final do mês de dezembro. A série foi indicada a alguns dos principais troféus da indústria de HQs dos Estados Unidos em 2015 (cinco nomeações ao Eisner e duas ao Harvey) e recebeu o renomado Hugo Award de Melhor Narrativa Gráfica em 2015.
Leia mais, clicando aqui!

Assista o documentário sobre o cartunista Moacir Torres

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Secretaria de Educação de Pinhais promove Mostra de Histórias em Quadrinhos



 A exposição contou com trabalhos desenvolvidos pelos alunos dos 4º anos das escolas municipais.  
Segundo Susi Cristie da Silva, da Seção de Apoio à Formação Continuada, o gênero história em quadrinhos faz parte do currículo das crianças do 4º ano do ensino fundamental. “Todos os alunos da rede estiveram envolvidos na leitura, produção e reconhecimentos das principais características das histórias durante os meses de agosto e setembro”, explica Susi.
A exposição teve como local o hall do prédio da Secretaria de Educação. O desenvolvimento do projeto se deu a partir do planejamento das aulas. “Os professores elaboraram atividades e aulas que auxiliaram na produção das histórias e promoveram momentos de leitura de fruição”, acrescentou Susi Cristie.

Publicado no "Pinhais agora tem"

terça-feira, 3 de novembro de 2015

MAIS UMA GIBITECA ESCOLAR EM LEOPOLDINA

Se nós temos o orgulho de ser a primeira gibiteca de Leopoldina, temos, também, o orgulho de pode anunciar a inauguração de mais uma Gibiteca escolar. Agora são quatro, duas em escolas públicas, duas em escolas privadas.

A nova Gibiteca é a do Colégio Imaculada Conceição e vai atender a alunos da educação infantil ao ensino Médio.

Vejam algumas fotos da inauguração:









domingo, 1 de novembro de 2015

II Seminário de HQs da Biblioteca Pública de Niterói

Começou ontem! 

Quem não foi pode ainda participar, nos dias 06 e 13 de novembro. 

Local: Biblioteca Pública de Niterói!
R. da Conceição, S/N - Centro, Niterói - RJ

Assinta ao bate-Papo com Ana Recalde e Denis Mello sobre sua obra em quadrinhos, Beladona.

sábado, 31 de outubro de 2015

"Vidas Secas", de Graciliano Ramos, ganha edição em formato HQ

Na última terça-feira (27/10), chegou às livrarias a revista em quadrinhos baseada na obra "Vidas Secas", do escritor Graciliano Ramos. A Editora Record é a responsável pela nova edição.De acordo com a revista Fórum, "o livro dá a chance ao leitor de encontrar detalhes, de ressaltar temas que talvez tenham passado despercebidos numa leitura anterior". 

Graciliano Ramos nasceu em 1892, em Alagoas (AL). Considerado um dos escritores brasileiros mais importantes de seu tempo, tem "Vidas Secas" como sua principal obra. Lançada em 1938, narra a história do retirante Fabiano e sua família, que enfrentam a fome e a sede para sobreviver à peregrinação pelo sertão.

Publicado no Portal Imprensa

Educadores do Colégio Liberdade apostam na literatura em quadrinhos para promover a leitura‏

No Colégio Liberdade, em Palmas, os educadores estão investindo na literatura em quadrinhos para promover a prática da leitura entre os alunos e na criatividade da disposição dos livros para chamar a atenção das crianças e jovens.

Levar os livros da Biblioteca ‘Cantinho do Saber’ até os alunos foi ideia da educadora Lauriza Barbosa que está há mais de um ano cuidando do acervo, composto por uma média de 5 mil títulos, de diversos segmentos literários.

O estudante Alex Pereira Sales tem apenas 11 anos, estuda na turma do 5º ano, e sabe a importância que tem os livros para a sua formação. “Agora estou lendo a Guerra dos Farrapos, em quadrinhos, li também sobre as guerras mundiais, são livros mais agradáveis de ler porque têm os personagens”, explicou Alex. Os alunos que leem a história brasileira e mundial em quadrinhos têm à sua disposição o figurino, armamentos e as construções da época.

Alex é filho de Cícero Sousa Sales e de Dulcivan Pereira Batista. Ele não espera pela cobrança dos pais. O estudante gosta de se aventurar pelo universo da leitura e tem em casa um espaço dedicado aos seus livros. “Como no futuro teremos que ler muito, prefiro começar agora”, disse.

Outra aluna que aproveita os intervalos das aulas para bisbilhotar os livros é Daniela Vitória, 9 anos, que estuda na 4ª série. Filha de Guvem Miranda e Ana Cléia, Daniela sabe que se exige muita leitura das pessoas quando elas crescem. “Leio porque é importante e sei que tenho que estudar muito”, confessou.

As jovens Ednair Turíbio da Cruz, 13 anos e Loislene Torres de Sousa, 13 anos, ambas matriculadas na 7ª série, também gostam de ficar na biblioteca. Elas leram toda a coleção de Mauricio de Sousa. “Percebemos que a base das provas como o Enem é a leitura e que aquilo que aprendemos será cobrado no futuro, por isso procuramos ler sempre”, explicou Ednair.

Gustavo Vieira Fragoso, 11 anos, da 5ª série, é filho da merendeira Luciene Gomes Fragoso. Quando termina a aula, Gustavo espera pela mãe na biblioteca e com isso tomou gosto pela leitura. Estava lendo uma adaptação da peça de Moliére denominada ‘Médico à força’, feita por Márcio Trigo, em quadrinhos. “Leio para aprender a escrever melhor”, disse.

Para a professora Lauriza “ler é viver”, por isso ela improvisa os cantinhos da leitura, embaixo de árvores, no pátio da escola, nos corredores e, muitas vezes, pendura os livros nos galhos das árvores. “Criamos várias formas de incentivo à leitura. Hoje temos disponível no formato de quadrinhos obras como O Cortiço de Aluísio Azevedo, Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, entre outras”, contou Lauriza.

A diretora da escola, Maria Nazaré Macena Rodrigues explicou que toda a equipe pedagógica trabalha em conjunto com as ações desenvolvidas pela equipe da biblioteca. “A intenção é preparar os nossos alunos para que tenham uma ótima leitura, sejam capazes de interpretar, de compreender o contexto do que leram. Dessa forma, eles estarão mais preparados para a vida”, esclareceu Maria Nazaré.

Dez minutos de leitura

Além dos projetos de leitura promovidos pela equipe da biblioteca, os professores também desenvolvem diversas atividades, como produção de textos, danças e outras atividades que complementam a formação da criança e do jovem.

Outro projeto é a roda de conversa, em que os alunos têm 10 minutos para compartilhar as histórias que estão lendo. Com isso, há uma interação entre professor e o educando. “Isso é muito bom, porque também trabalhamos os aspectos da oralidade, da narração e da descrição”, finalizou Maria Nazaré. 


Postado originalmente no Surgiu

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Há 50 anos: uma breve história do primeiro fanzine brasileiro

No dia 12 de outubro de 1965, o desenhista piracicabano Edson Rontani entrou para a história dos quadrinhos brasileiros ao criar o primeiro fanzine do País dedicado à nona arte.
Ainda denominado “boletim informativo”, Ficção estreou em mimeógrafo à tinta, com textos e ilustrações em preto e branco. Apresentando matéria e notícias datilografadas, com desenhos do próprio Rontani, a publicação durou cerca de 12 edições, sempre divulgando curiosidades sobre personagens dos gibis, editoras da época e publicações do gênero. Colecionador de revistas em quadrinhos desde a infância, o autor as estudava e guardava dados históricos para dividir com outros colecionadores.
Com tiragem girando em torno de 600 cópias, as edições eram distribuídas pelo correio e hoje carregam uma curiosidade. De acordo com os registros deixados por Rontani, foram enviados exemplares para Mauricio de Sousa, José Mojica Marins (Zé do Caixão), Gedeone Malgola, Adolfo Aizen (dono e editor da Ebal), Jô Soares e outros artistas ligados aos quadrinhos ou apenas aficionados por eles.
Em 1971, depois que a palavra “fanzine” (surgida nos Estados Unidos, mesclando fan – fanático – com magazine – revista) foi incorporada ao linguajar dos quadrinhos no Brasil, Rontani lançou uma nova versão do informativo, que passou a se chamar Fanzine Ficção. Três anos depois, ele lançou oUniverso H.Q. E em 1982 publicou seu último título, Rontani Fanzine.
Edson Rontani foi desenhista artístico e lecionava no Instituto Orbis, em Piracicaba/SP. Em 1948, ele criou Nhô Quim, a mascote do clube de futebol XV de Novembro de Piracicaba. Aposentou-se como desenhista técnico da Secretaria Estadual de Agricultura e faleceu em 1997.
Um pioneiro a quem os atuais editores de fanzine têm que cultuar. Do alto das facilidades de criação, impressão e distribuição nestes tempos tecnológicos.

RETIRADO DO UNIVERSO HQ

domingo, 13 de setembro de 2015

Macbeth em quadrinhos

Se você gosta de literatura clássica, vai gostar desse livro. Se você gosta de histórias em quadrinhos, também vai adorar. Mas se você gosta de literatura clássica e histórias em quadrinhos vai amar o livro“Macbeth” lançado pelaEditora Farol.
A obra de William Shakespeare foi adaptado por Jyoti Bhansali. O livro conta a história de uma das peças mais contundentes de Shakespeare, supera a mera tragédia de ordem moral para tornar-se o estudo psicológico de uma mente tomada pela ambição, pela insegurança, pelo temor e pelo arrependimento.
Explorando os temas imortais do bem e do mal, da tentação e da queda, da ordem e da subversão, a história de Macbeth nunca deixou de mexer com a imaginação de públicos diversos, atravessando gerações.
“Macbeth”, de William Shakespeare, com adaptação de Jyoti BhansaliColeção Farol HQEditora Farol, 80 páginas.
Publicado no Blog do Aldo

Teotonio Vilela sediará encontro de Mangás e Gibi

Com o objetivo de promover a leitura de HQs entre os jovens e receber doações de revistas para a criação de uma gibiteca em sua cidade, o artista plástico e escultor alagoano Thony Silva está promovendo o I Encontro de Mangás, Histórias em Quadrinhos e Gibis.
O evento acontecerá no período de 21 a 25 deste mês de setembro, no Centro Cultural de Teotônio Vilela/AL. Com entrada gratuita, o encontro será realizado das 8h às 11h e das 14h às 17h.
Para mais informações, basta entrar em contato com o organizador pelo telefone 0XX-82-99681-1356.
Visite  o portfólio online de Thony Silva para conhecer o trabalho do artista, que inclui estatuetas de super-heróis da MarvelDC e de outros universos editoriais.
Publicado no Tribuna Hoje

José Aguiar lança webcomic sobre a infância no Brasil através dos séculos


Por Samir Naliato, publicado no Universo HQ

O quadrinhista José Aguiar estreará um novo projeto que contará a jornada pelas diferentes formas de ser criança através de cinco séculos de História do Brasil.
Trata-se de uma webcomic chamada A infância do Brasil, em que o autor lança seu olhar sobre o passado, para refletir sobre nosso presente. Por meio de uma história em quadrinhos, dividida em seis capítulos, ele leva o leitor a uma viagem pela História do Brasil para descobrir o passado da fase de maior importância na vida de todos: a infância.
Aqui, ela é retratada por intermédio de momentos pontuais na vida de crianças brasileiras durante os mais de 500 anos, desde o início da colonização do País até os dias atuais. Propõe uma viagem reflexiva sobre a história de um país ainda em processo de amadurecimento, sob a perspectiva humana.
Os capítulos serão publicados mensalmente no site oficial da obra (clique aqui para conhecer).
A história poderá ser lida em uma versão comentada. O site apresentará ainda material extra, como textos sobre o contexto histórico que cada capítulo aborda, além de estudos e depoimentos do autor sobre seu processo de criação.
“O formato digital oferece formas de interatividade que seriam difíceis de agregar à história em outro suporte. Por meio deles, posso partilhar mais informação do que aquela visível na primeira leitura da obra. O leitor pode ter acesso às pesquisas, fontes bibliográficas, enfim, ao mundo em que mergulhei para criar essa grande saga sobre a infância”, explica Aguiar.
A primeira parte estreará amanhã, dia 12 de setembro, em um evento a ser realizado na Gibiteca de Curitiba (Rua Carlos Cavalcanti, 533, Centro), em Curitiba/PR, a partir das 19h.
O público que comparecer ao lançamento também receberá gratuitamente um exemplar impresso de uma revista preview do projeto, além de poder adquirir outros títulos publicados pela Quadrinhofiliaem promoção especial para a ocasião.
A infância do Brasil tem concepção, roteiro, desenhos e arte-final de José Aguiar, com cores de Joel de Souza.



terça-feira, 1 de setembro de 2015

GIBITECA DE CURITIBA ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSO DE ROTEIRO DE HISTÓRIAS EM QUADRINHOS

A Gibiteca de Curitiba abre nesta terça-feira (1º) as inscrições para o Curso de Roteiro de Histórias em Quadrinhos, com o roteirista e redator Emílio Baraçal. O curso acontece de 16 de setembro a 16 de dezembro e de 10 de fevereiro a 3 de agosto de 2016, todas as quartas feiras, das 8h30 às 11h30. Para participar é preciso ter mais de 14 anos. São 25 vagas e a mensalidade é de R$ 50.
Inscrições e informações na Gibiteca de Curitiba – R. Carlos Cavalcanti, 533. Aberta de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h, sábados das 14h às 18h. Telefone: (41) 3321-3250.

Coordenação de Comunicação
FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA
R. Eng. Rebouças, 1732 | 80230-040
www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br
Fliker

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO BEM PARANÁ

terça-feira, 25 de agosto de 2015

NOSSA GIBITECA ESTÁ EM DOIS LIVROS SOBRE QUADRINHOS E EDUCAÇÃO

Pois é, depois de sermos citados em revistas como a Nova Escola e em TCCs sobre quadrinhos e educação, agora estamos em dois livros lançados este ano. O primeiro é "Quadrinhos & Educação: Relatos de Experiências e Análises de Publicações", publicado pela Universidade dos Guararapes. Como o próprio nome diz, a obra traz uma série de textos com relatos de experiências sobre quadrinhos e sua aplicação nas escolas. 

O segundo, que saiu há exatamente uma semana, chama-se "História em Quadrinhos e Práticas Educativas: os gibis estão na escola, e agora?" É uma publicação da editora Criativo e teve seu lançamento oficial durante as 3ª Jornadas Internacionais de Quadrinhos, que ocorreram na USP, entre os dias 19 e 21 de agosto. Nele trata-se do tema das gibitecas, em geral e da Gibiteca da E. M. Judith Lintz Guedes Machado em Particular. Obrigada a todos que nos deram oportunidade de mostrar nosso trabalho.


GANHAMOS DOAÇÕES DE QUADRINHOS

Doações feitas pela Gibiteca Henfil
Ganhamos semana passada três doações de quadrinhos. Uma foi feita pelo professor e pesquisador Gazy Andraus, que nos presenteou com quadrinhos da Turma da Mônica (Tina, Monica Jovem e especiais). Também recebemos doações da sra Marli Aparecida da Silva de Faria, que deu para a nossa gibigteca dois álbuns da Mafalda (não tínhamos nenhum!) e da Gibiteca Henfil, que gentilmente nos doou vários volumes de Mangas (justamente aqueles que não conseguimos ganhar e que os meninos adoram). Agradecemos a generosidade de todos. 
Doações feitas por Gazy Andraus e Marli Aparecida da Silva de Faria
Nós também estamos doando algumas revistas para as gibitecas que estão sendo criadas nas escolas da cidade (até agora duas nos procuraram). Quadrinhos que recebemos repetidos nós separamos para doação. Assim, toda vez que você doa revistas para nossa gibiteca está doando para mais de uma escola e contribuindo para a formação de novos leitores.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Clássico “Vidas Secas” volta como história em quadrinhos

Lançado em 1938, “Vidas secas”, de Graciliano Ramos, é um dos maiores clássicos da literatura brasileira. Por meio da jornada de Fabiano e sua família de retirantes em busca de comida, água e abrigo numa peregrinação pelo sertão nordestino, o autor fala das dificuldades de sobrevivência no campo e sobre relações de poder. Se no conteúdo o enredo de Graciliano é hoje tão atual quanto sempre foi, o texto ganha novo formato nesta graphic novel.
Arnaldo Branco (roteiro) e Eloar Guazzelli (ilustrações) dão ao leitor a chance de olhar paraVidas Secas por um novo ângulo. De encontrar detalhes, de ressaltar temas que talvez tenham passado despercebidos numa leitura anterior. Ao mesmo tempo, a HQ traz os fãs de quadrinhos para dentro de uma das mais importantes obras da literatura nacional.
Para isso, a dupla foi fiel ao texto original de Graciliano. À obra clássica unem-se a experiência de Arnaldo na adaptação de outros grandes livros para o formato HQ – como Véu de Noiva e O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues – e o traço premiado de Guazzelli.
PUBLICADO NO R7 LITERATURA

domingo, 9 de agosto de 2015

Sesc Santana realiza "O cômico", com atividades voltadas ao universo das HQs

O Sesc Santana realiza, entre agosto e outubro, o projeto O Cômico, que busca explorar o humor no universo das tirinhas e histórias em quadrinhos. A programação é formada por dois cursos, uma mesa de conversa e um duelo de quadrinhos. Todas as atividades são gratuitas e livres para to dos os públicos.

O Duelo de Quadrinhos acontece no dia 15 de agosto, sábado, às 14h. Inspirado nas batalhas de MCs, seis quadrinistas (Cristina Eiko, Fabiane Langona, Fábio Coala, João Montanaro, Marco Oliveira e Will Leite) criam tirinhas sobre temas sorteados num curto espaço de tempo e, partir da mediação de Gus Morais, o público vota no artista mais criativo dentro do duelo.

O curso Produção e edição de HQs independentes, acontece de 19 de agosto a 09 de setembro, às quartas, 19h. Ministrado por Marcatti, a atividade o curso aborda o processo de edição de uma publicação, discutindo projeto, edição, distribuição e captação de recursos para uma produção independente.

Ao final da atividade, os participantes terão suas HQs impressas numa publicação editada por eles próprios em offset. Para se inscrever, é necessário enviar uma HQ autoral de duas páginas para o email oficinaliteratura@santana.sescsp.org.br.

Marcatti possui 4 décadas de experiência no meio das HQs e se tornou conhecido por toda a sua obra ser editada, impressa e distribuída por ele próprio. Em 2012, foi homenageado como Grande Mestre pelo Troféu HQMix
.
O curso O cômico, em duplo processo de criação é realizado entre 23 de setembro e 28 de outubro, às quartas, 19h. Ministrado por André Dahmer e Alexandra Moraes, o curso oferece aos participantes o contato com dois processos de criação diferentes mas que partilham do mesmo teor cômico e crítico.

As inscrições ainda não tem data confirmada, mas pode ser acompanhada através do portal Sesc SP.

Alexandra Moraes é criadora da série O pintinho, publicadas na internet desde 2009. André Dahmer ficou conhecido pelas tirinhas Vida e obra de Terêncio Horta, Quadrinhos dos anos 10, entre outros.

Por fim, no dia 16 de setembro, quarta, às 20h, acontece a Mesa de conversa, com Alexandra Moraes e André Dahmer. Mediada por João Varella, editor da Lote 42, a conversa tem como foco os processos criativos dos artistas, o mercado editorial de histórias em quadrinhos no Brasil e o aspecto humorístico neste gênero literário. Não é necessária inscrição para esta atividade.

Serviço: Sesc Santana

Duelo de quadrinhos: 15 de agosto. Sábado, às 14h. Deck do Jardim.
Curso "Produção e edição de HQs independentes: De 19/08 a 09/09. Quartas, às 19h. Internet Livre.
Inscrições: Os interessados devem enviar uma HQ autoral de 2 págs. Para oficinaliteratura@santana.sescsp.org.br
Mesa de conversa: 16 de setembro. Quarta, às 20h. Deck do Jardim.
Curso "O cômico, em duplo processo de criação": De 23/09 a 28/10. Quartas, às 19h. Internet Livre.
Inscrições sem data confirmada - acompanhar através do Portal Sesc SP.

Av. Luiz Dumont Villares, 579 - Jd. São Paulo. Tel. 2971-8700
Acesso para deficientes - estacionamento.
Estacionamento - R$ 7,00 período do espetáculo (desconto de 50% para matriculados no Sesc).
Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal www.sescsp.org.br 

PUBLICADO NO MAXPRESS

Livro que conta a história de Ariano Suassuna em HQ é lançado na PB

O livro “Ariano Suassuna em Quadrinhos”, que conta a vida e a trajetória do escritor paraibano em uma publicação voltada ao público infanto-juvenil, será lançado neste sábado (8) em João Pessoa. na Usina Cultural Energisa, a partir das 15h. A entrada é gratuita.
A obra “Ariano Suassuna em Quadrinhos”, escrita por Bruno Gaudêncio e ilustrada por Megaron Xavier, conta os principais episódios da vida do escritor paraibano, e traz ainda mais uma aventura do mascote da Energisa, Zé da Luz, apresentando aos amigos o projeto Nossa Energia que realiza a troca de geladeiras velhas por novas e lâmpadas incandescentes por compactas e de LED.
A sessão de lançamento será comandada pela Trupe Alecrim e terá como mestres de cerimônia os personagens Chicó e João Grilo, do Auto da Compadecida. No lançamento ainda acontecerão uma roda de contação de história e brincadeiras com as crianças.
Este é o quinto volume da coleção Primeira Leitura, um projeto do Balcão de Livros Energisa, em parceria com a Editora Patmos. A coleção Primeira Leitura é uma iniciativa da editora paraibana Patmos, com o apoio do Balcão de Livros Energisa, voltada ao público que está se iniciando no caminho do saber, com informações sobre a vida e obra de paraibanos que construíram ou constroem o universo da nossa terra e da nossa gente.
O volume inicial, lançado em novembro/14, é dedicado ao poeta sapeense Augusto dos Anjos, apontado como o paraibano do século XX. Foram retratados também José Lins do Rego, Pedro Américo e Epitácio Pessoa. Os próximos títulos a serem publicados serão sobre João Pessoa e José Américo de Almeida, respectivamente. Toda a coleção vai estar disponível nos 224 pontos do Balcão de Livros Energisa, projeto de incentivo a leitura mantido pela Energisa desde 2012.
PUBLICADO NO G1

sexta-feira, 24 de julho de 2015

QUADRINHOS INTUADOS - 1° ENCONTRO REGIONAL SOBRE HISTÓRIAS EM QUADRINHOS

A união regional tem-se mostrado uma tendência mundial, como forma de fortalecimento num contexto maior. No Brasil, pouco se conhece dos quadrinhos realizados no nordeste, mesmo pelos próprios nordestinos. A intenção do encontro é realizar essa união, essa troca, para que as histórias em quadrinhos produzidas no nordeste (ou por nordestinos) sejam mais conhecidas, principalmente por nós mesmos.

Em três dias de encontro, 14, 15 e 16 de agosto, serão realizadas oficinas, mesas redondas e espaços para venda e troca de quadrinhos de todo o nordeste, tendo em vista uma troca de informações entre os quadrinistas da região.

A abertura do encontro terá a reinauguração da Gibiteca Henfil no Espaço Cultural, junto com o lançamento de “As Aventuras do Flama” e “Maria: Quarentona, mas com tudo em cima”.


SEXTA (14/08)

19h: Abertura da Gibiteca Henfil e lançamentos de As aventuras do Flama e Maria: Quarentona, mas com tudo em cima, com Mike Deodato Jr. e Henrique MagalhãesLocal: Gibiteca Henfil.

SÁBADO (15/08)
8h às 12h: Oficina Quadrinhos autorais com Sirlanney (Magra de Ruim)Local: Auditório 3

14h às 16h: Editoras independentes da região com Luiza de Souza (Tribo)Rodrigo Acioli (Livrinho de Papel Finíssimo) e Henrique Magalhães (Marca de Fantasia)Local: Auditório 1

17h às 19h: Coletivos e revistas coletivas do nordeste com Christiano Mascaro (Ragu)Igor Tadeu (Sanitário) e Lila Cruz (Farpa)Local: Auditório 1

19h: Sessão de autógrafos com John Monteiro (Cantilena) e Val Fonseca (Árvores)Local: Gibiteca Henfil
DOMINGO (16/08)
9h às 12h: Minicurso de autor com Themis Lima e Aureliano Medeiros (Tribo)Local: Auditório 3.

14h às 16h: Eventos nordestinos de quadrinhos com Rute Aquino (Desenquadradas),Bernardo Aurélio (Feira HQ) e Milena Azevedo (FLiQ)Local: Auditório 1.

16h às 17h: O uso de quadrinhos em sala de aula no ensino de Ciências Humanas com Paulo Emílio (UFRN) e David Rego (UFRN)Local: Auditório 1.

17h às 19h: A importância das lojas especializadas para a cadeia produtiva dos quadrinhoscom Manassés Filho (Comic House)Paulo Emílio (Comic Coffee Shop) e Larissa Martina (RV Cultura e Arte)Local: Auditório 1.

20h: Programação de Música: Music From Paraíba com shows de Ubella PretaBurgo e Feiticeiro JuliãoLocal: Teatro de Arena
Feira de Quadrinhos Independentes: 15 e 16 de agosto, 14h às 20h, ao lado da Gibiteca Henfil.


ESPAÇO CULTURAL JOSÉ LINS DO REGO: Rua Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho. João Pessoa - PB.
Informações: funesc.quadrinhos@gmail.com
Diretoria de Desenvolvimento Artístico Cultural: (83) 3211-6225