sábado, 15 de abril de 2017

AGORA SOMOS A GIBITECA ESCOLAR HELENA FONSECA

Turma do 9º ano
Pois é, tivemos a eleição para a escolha do nome da Gibiteca em dois turnos: primeiro aqui no blog, com o voto dos nossos leitores. Depois na escola. Para a final foram escolhidos três nomes; Nair de Teffé, Helena Fonseca e Ciça Pinto. Fizemos a votação na escola no dia 03 de abril, com  os alunos do 9º ano. 

Nossa urna!
Foi bem simples. Primeiro os alunos receberam uma folha com uma pequena biografia das candidatas. Lemos, eles comentaram e fizerem perguntas.  Depois cada um recebeu uma cédula, onde deveria marcar o nome da candidata escolhida. Foram 45 eleitores e todo o processo foi acompanhado por uma representante da diretoria, inclusive a apuração dos votos, que ocorreram no mesmo dia. 

No final, a ganhadora foi Helena Fonseca, roteirista de quadrinhos nacionais. Infelizmente ainda não conseguimos uma foto dela, ou mesmo uma forma de nos comunicarmos com a família dela. Por isso demoramos um pouco para soltar o resultado, mas continuaremos tentando.

Mais sobre Helena Fonseca:
Helena Fonseca foi uma roteirista de histórias em quadrinhos brasileira muito ativa entre os anos de 1960 e 1980. Trabalhou com vários gêneros, como aventura, superaventura, terror e quadrinhos infantis. Escreveu roteiros para a revista do Capitão 7, um dos heróis nacionais mais antigos das HQs brasileiras. Também trabalhou com quadrinhos de terror, tendo participado da criação de Naiara, a filha de Drácula. Roteirizou ainda as revistas Juvêncio, o justiceiro, Targo, O vigilante rodoviário, Margarida, Os trapalhões dentre muitas outras.

sábado, 8 de abril de 2017

TRANSFORMANDO TEXTO INFANTIL EM HISTÓRIA EM QUADRINHOS

A professora Marly do Carmo Morais Rodrigues, da E.M. Judith LIntz Guedes Machado, de Leopoldina (MG), está investido no uso da imagem como forma de narrativa. Esta semana ela fez um trabalho lindo com os alunos do 3º ano (que possuem entre 8 e 9 anos de idade). Ela apresentou o texto "A tartaruga e o jacaré" e  propôs aos alunos reescreverem a história na forma de quadrinhos. O resultado foi encantador.

As imagens, feitas por celular, não estão com boa qualidade mas percebe-se a forma eficiente com que os alunos utilizaram elementos dos quadrinhos como os balões e, especialmente, o uso do espaço. Ao reescreverem a historinha eles desenvolveram várias habilidades, combinado imagem  e texto. 

Confira!







terça-feira, 4 de abril de 2017

PROGRAMAÇÃO OFICIAL DA SEMANA DA GIBITECA

Para comemorar os 10 anos da Gibiteca Escolar, a Escola Municipal Judith Lintz está organizando uma série de eventos que ocorrerão entre os dias 08 e 13 de maio, na “Semana da Gibiteca”. As atividades serão realizadas dentro e fora da escola e irão envolver alunos da educação infantil ao EJA. Venha participar conosco!

Dia 08 de maio: Premiação do Concurso de Redação e Desenho
Divulgação dos resultados e premiação dos participantes do concurso de redação e desenho, realizado pela E. M. Judith Lintz Guedes Machado. Evento aberto para toda a comunidade

Local: E. M. Judith Lintz Guedes Machado, Bairro Bela Vista.
Horário: 19 h.

Dia 09 de maio: Palestra e lançamento de livro sobre quadrinhos
Palestra “Porque usar quadrinhos na Escola”, com a professora Natania A. S. Nogueira, idealizadora do projeto Gibiteca Escolar, que aborda os benefícios do uso dos quadrinhos na sala de aula, da educação infantil ao ensino médio, voltada para professores da rede pública e privada. A participação estará condicionada à inscrição prévia.

Local: Centro Cultural Mauro Almeida, Centro.
Horário: 19 h.

Lançamento do livro “As histórias em quadrinhos e a escola: práticas que ultrapassam fronteiras”, escrito pela professora Natania A. S. Nogueira, publicado pela Ed ASPAS.

Local: Centro Cultural Mauro Almeida, Centro.
Horário: 20h 30 min.

Dia 10 de maio: Oficina de Quadrinhos
A quadrinista Germana Viana irá oferecer aos alunos da Escola Municipal Judith Lintz uma oficina de quadrinhos para iniciantes. Poderão participar apenas alunos da escola.

Local: E. M. Judith Lintz Guedes Machado, Bairro Bela Vista.
Horário: 13h.
Duração: 2h

Dia 11 de maio: Atividades lúdicas e inauguração da placa comemorativa dos 10 anos da Gibiteca
Manhã: Dia da leitura, com oficinas e diversas atividades culturais para os alunos da E. M. Judith Lintz, com participação da quadrinista Germana Viana e do Grupo Pérola Negra.

Local: E. M. Judith Lintz Guedes Machado, Bairro Bela Vista
Horário: 07h às 11h.

Tarde: No dia do aniversário da gibiteca será realizada a inauguração de uma placa comemorativa quando a Gibiteca Escolar irá homenagear a quadrinista Helena Fonseca, famosa pelos roteiros que escreveu para personagens dos quadrinhos nacionais e internacionais. A Gibiteca Escolar passará a chamar Gibiteca Escolar Helena Fonseca. Evento restrito a convidados e alunos.

Local: E. M. Judith Lintz Guedes Machado, Bairro Bela Vista.
Horário: 16h 30min.

Dia 12 de maio: Exposição de Quadrinhos
Inauguração de Exposição Internacional de quadrinhos e cartuns: arte, leitura e educação. A exposição contará com obras cedidas por quadrinistas do Brasil, de Portugal, da França e da Suécia. A cerimônia será aberta à toda a comunidade.

Local: Centro Cultural Mauro Almeida, Centro.
Horário: 19 h.

Dia 13 de maio: Gibiteca na Praça
A escola E. M. Judith Lintz Guedes Machado irá levar a Gibiteca para o centro da cidade, na Praça Felix Martins, onde serão desenvolvidas várias atividades culturais como dança, teatro, contação de história e leitura de quadrinhos. Evento vão acontecer de 09h  às 12h, aberto a toda comunidade.

Local: Praça Félix Martins

Horário: 9h às 12h


Apoio:
Secretaria Municipal de Educação
Secretaria Municipal de Cultura
Academia Leopoldinense de Letras de Artes
Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial
Editora Peirópolis
Estúdio A2

sexta-feira, 31 de março de 2017

ESCOLHA DO NOME DA GIBITECA: PRIMEIRA FASE ENCERRADA!

Chegou ao fim a primeira fase de escolha do nome da nossa Gibiteca. Agora, mo nosso "segundo turno", vamos decidir na escola quem será a grande vencedora. Pois é, vencedora mesmo porque temos para a final Nair de Teffé, Ciça Pinto e Helena Fonseca. 



A votação agora é na escola e escolha vai ficar nas mãos dos alunos dos nossos dois nonos anos. O resultado sairá em alguns dias. Aguardem!

domingo, 26 de março de 2017

BULLYING E AUTOMUTILAÇÃO: PROBLEMAS QUE AFETAM OS JOVENS NAS ESCOLAS


A jornalista e quadrinista Vanessa Bencz, autora de  "A menina Distraída", história em quadrinhos lançada em 2014 e que trata de uma tema muito conhecido dos professores, o bullying, está agora está com um novo projeto: "Por enquanto". 

O que  torna esta história em quadrinhos importante para professores, alunos e pais? Ela aborda um problema que tem sido recorrente nas escolas, principalmente entre adolescentes: a automutilação.

É mais comum do que se imagina encontrarmos alunos, principalmente meninas, recorrendo a isso como uma forma de lidar com suas frustrações diárias. 

Sabe aquela aluna rebelde, respondona e, por vezes agressiva que você tem na sala de aula? Ou aquela que ficar num canto, quieta, tem poucos amigos ou nenhum? Pois bem, se elas começarem a usar blusas compridas em pleno verão, pode ser sinal de que estão usando objetos contantes nos braços. 

E ao que isso pode levar? Em casos extremos, ao suicídio.

Assim como na sua primeira HQ, Vanessa parte de dados reais para compor um universo fictício. Trata-se de um alerta a pais e educadores com relação à saúde física de mental dos nossos jovens. 

"Por enquanto", HQ que está atualmente no Cartase é o tipo de quadrinho que todos deveriam ler porque criar e educar adolescentes é um desafio que se torna maior a cada geração.

segunda-feira, 20 de março de 2017

CONCURSO DE REDAÇÃO E DESENHO DA GIBITECA


Começa hoje o Concurso de Redação e Desenho da Gibiteca, em comemoração aos seus 10 anos. O concurso tem como objetivo estimular a criatividade dos alunos da escola, tanto no desenho quando na escrita. Os vencedores de cada categoria serão conhecidos no dia 08 de maio, durante a premiação do concurso, que dará início à semana da Gibiteca.

Conheça o regulamento:
  1. Podem participar apenas alunos da Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado, da cidade de Leopoldina (MG).
  2. As inscrições para o concurso serão realizadas na secretaria da escola.
  3. As inscrições vão de 20 de março a 20 de abril de 2017.
  4. Os participantes deverão preencher uma ficha de inscrição, à qual será anexada a obra (cartum, charge ou redação).
  5. Os participantes podem inscrever apenas um trabalho em cada modalidade e as inscrições deverão ser realizadas em separado.
  6. O tema geral do concurso são os 10 anos da gibiteca, podendo os trabalhos possuir títulos alternativos.
  7. A redação deverá ter o mínimo de uma lauda e o máximo de duas e deve ser entregue digitalizada ou manuscrita com letra legível.
  8. O desenho deverá ser entregue em folha de papel A4, podendo ser colorido ou preto e branco.
  9. O nome do autor não deve constar na obra.
  10. Cada obra receberá um número equivalente ao número registrado na ficha de inscrição.
  11. Serão premiados os primeiros trabalhos de cada categoria.
  12. Segundos e terceiros lugares receberão uma monção honrosa.
  13. As categorias do concurso são:

  • Redação – 3º ao 5º ano
  • Redação – 6º ao 9º ano
  • Redação - EJA
  • Desenho (cartum, quadrinhos ou charge) - 3º ao 5º ano
  • Desenho (cartum, quadrinhos ou charge) – 6º ao 9º ano
  • Desenho (cartum, quadrinhos ou charge) – EJA

sexta-feira, 17 de março de 2017

LOGOMARCA OFICIAL DOS 10 ANOS


Hoje é o lançamento do logotipo oficial dos 10 anos da Gibiteca, presente do designer gráfico leopoldinense Cristiano Fófano. 

quarta-feira, 15 de março de 2017

CONFIRMADA OFICINA DE QUADRINHOS COM GERMANA VIANA


Entre os dia 8 e 13 de maio estaremos comemorando os 10 anos da Gibiteca Escolar. Uma das atividades da semana será uma exclusiva oficina de quadrinhos para os alunos da Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado, Leopoldina (MG), que vai acontecer no dia 10 de maio, quarta-feita. A oficina vai ser ministrada pela quadrinista Germana Viana, autora da História em Quadrinhos nacional Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço. 

A oficina será possível graças à parceria feita entre a Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado e a Secretaria de Cultura de Leopoldina. E mais novidades vêm por aí! Aguardem!

Saiba mais sobre Germana Viana!

Germana Viana é artista plástica, formou-se em Artes da Unesp, em 1999. Atualmente trabalha com letreiramento e design de páginas para editoras como a Panini, e Jambô. Já atuou com o agenciamento de artistas para o mercado norte-americano, auxiliando o Joe Prado na Art&Comics. Entre os anos de 2005 até 2007 foi colunista e coordenadora do site/blog Azul Calcinha - Cultura Pop para Moças.

Em 2013, convidada a participar do  coletivo  As periquicas, por Crau da Ilha, só com mulheres. Desta parceria resultou a revista As Periquitas (2014). Em 2014  começou a publicar online as HQs Lizzie Bordello e As Piratas do Espaço, como roteirista e desenhista e  Oceano de Brumas (arte). Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço ganhou uma versão impressa, pela editora Jambô, que foi lançada na CCXP de 2014, sendo indicada como finalista do  troféu HQMIX por Publicação de Humor Gráfico e Novo Talento Desenhista. Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço teve seu segundo volume lançado na Bienal de BH, em 2016.

Participa ainda do CBGibi, um coletivo formado por ela, o André Freitas (autor de Ozman), o André Farias (co-autor de Draconian e roteirista de Prato do Dia) e Paulo Cesar Santos (co-autor de Draconian). Trabalha atualmente com um título para o selo Pagu Comics, da Social Comics.


segunda-feira, 13 de março de 2017

HOMENAGEANDO AS MULHERES MARAVILHA

"Minha Mulher Maravilha é a mamãe
porque me ama e me protege, abençoa
e reza  por mim" - Sophia
A professora Marly do Carmo Rodrigues, que leciona para o terceiro ano da E. M. Judith Lintz Guedes Machado, Leopoldina (MG) preparou um atividade especial para a Semana da Mulher. Seus alunos escreveram e ilustraram uma pequena produção de texto com o título "Mulher Maravilha", onde cada um elegeu sua "Mulher Maravilha", avós, tias e mães, das mais diversas idades e etnias. Todas elas verdadeiras "Mulheres Maravilha".

Confira alguns dos trabalhinhos!













INVENTARIANDO O ACERVO DA GIBITECA

Alunos do nono ano separando e contando as revistas da Gibiteca. Próximo passo: reformar as revistas que precisam de reparos.
Antes do carnaval os alunos do nono ano fizeram um mutirão para inventariarmos o acervo da gibiteca. Podemos orgulhosamente dizer que temos atualmente 9.597 revistas em quadrinhos, não contando ainda com as doações que recebemos este ano. Falta agora contabilizar por gênero. Mas já podemos adiantar que a maior parte do acervo é composta por quadrinhos de super-heróis, seguido de quadrinhos infantis. 

Agradecimento especial aos alunos do nono ano, pelo tempo dedicado, pelo cuidado que tiveram e pelo trabalho eficiente que fizeram.

Não podemos esquecer-nos dos nossos muitos doadores ao longo destes 10 anos de Gibiteca. Um pouquinho de vocês está ali naquele acervo e, certamente, na vivência, leitura e aprendizado de cada aluno que passou pela escola nos últimos 10 anos.

quinta-feira, 9 de março de 2017

GIBITECA REÚNE QUADRINHOS E OFICINA DE COSPLAY NO SESC ITAQUERA


O projeto Gibiteca do Balão (abre uma nova aba) apresenta, na edição do próximo domingo, uma oficina de cosplay com direito a um tutorial que ensinará a garotada a fazer a lendária espada do ‎Minecraft‬. A ocupação, que antes acontecia no Centro Cultural Casa da Memória, acontecerá no Sesc Itaquera, durante todo o mês de julho, sempre aos domingos, graças a uma parceria firmada com o Sesc.
Além das atrações deste domingo, dia 10, as oficinas tradicionais do projeto da Gibiteca continuam normalmente. Com HQ’s, jogos de tabuleiro, jogos de cartas e muito RPG. E o melhor de tudo, a entrada é totalmente gratuita.
Para as crianças menores, tem ainda uma coleção de revistinhas da turma da mônica, além de um espaço infantil com pequenas mesinhas, reservado aos pequenos, que poderão ainda desenhar com papel e giz de cera.

Sobre a Gibiteca do Balão

A Gibiteca do Balão é um projeto idealizado pelo jornalista Maxwell Tavares em parceria com a jornalista Letícia Ferreira e o estudante Miqueias. A Gibiteca possui um acervo de quadrinhos, RPGs, jogos, filmes, revistas e livros, além de oferecer eventos regulares para o público a partir de 12 anos.
A gibiteca conta ainda com espaço para leitura e ações em HQ (Histórias em Quadrinhos), além de cartuns, RPG (Role Playing Game), Board Games e Card Games, tudo isso com a mediação da equipe da equipe do projeto.
Gostou da ideia? Então planeje seu domingo para conhecer a Gibiteca do Balão, lá no Sesc Itaquera. A programação começa às 10h30 e vai até as 17h. Lembrando que no próximo domingo, dia 10 de julho, além das atividades corriqueiras haverá também uma oficina de cosplay. A entrada é gratuita.
Veja a postagem original, clicando aqui!



quarta-feira, 8 de março de 2017

DIA DA MULHER, DIA DE LUTA


No dia da Mulher, a Gibiteca gostaria de homenagear todas as mulheres, reais ou imaginárias, que lutam pelo reconhecimento do seu valor e por um tratamento igualitário, em todos os setores da sociedade. Parabéns a todas as "Mulheres Maravilha" que lutam todos os dias contra a discriminação, o ódio, o racismo e a intolerância.

segunda-feira, 6 de março de 2017

TRABALHANDO GÊNEROS LITERÁRIOS COM O 4º ANO

A experiência aconteceu no Colégio Imaculada Conceição, de Leopoldina (MG). As professoras do 4º ano Ceiloene Correa e Daniella Montes  trabalharam Histórias em Quadrinhos dentro do conteúdo "gêneros textuais". A atividade proposta foi a criação de uma História em Quadrinhos.

Existem vários gêneros textuais, cada um com suas características e funções próprias. São gêneros textuais presentes no nosso dia a dia, por exemplo, receitas, bulas de remédio, e-mails. Cartuns e Histórias em Quadrinhos também são gêneros textuais e são importantes instrumentos de comunicação.

Por utilizarem de imagem e texto dentro da narrativa, os quadrinhos podem ser considerados gêneros textuais complexos e que exigem do leitor, jovem ou adulto, o desenvolvimento de competências e habilidades específicas. Ser leitor de quadrinhos não é fácil, principalmente quando o autor opta por não usar o texto dentro da narrativa.

No caso da atividade proposta pelas professoras, ela é importante para o desenvolvimento da leitura e da escrita, além de estimular o desenvolvimento da criatividade. É importante não apenas ensinar os diversos gêneros textuais como também propor atividades onde os alunos sejam desafiados a produzirem seus textos, suas narrativas, verbais ou não verbais.

Veja algumas das atividades realizadas pelos alunos. 






Para quem quiser saber mais sobre o assunto, estamos deixando algumas sugestões de leitura (basta clicar no link). 

Caso alguém tenha alguma experiência com quadrinhos e queira compartilhar conosco, fique a vontade. O blog da Gibiteca é para todos que compartilham da ideia de que usar quadrinhos na escola pode ser muito bom para a aprendizadem dos nossos alunos.

SUGESTÕES DE LEITURA

GAZETTA, Sônia M. M. SOBRINHO, Vanessa C. História em Quadrinhos como gênero textual e o desenvolvimento da leitura e da escrita. Disponível em: http://circle.adventist.org/files/unaspress/actacientifica2009022314.pdf, acesso em 06 fev. 2017.

NABÃO, Rosangela Martins Um olhar sobre o gênero textual histórias em quadrinhos. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/producoes_pde/artigo_rosangela_martins_nabao.pdf,  acesso em 06 fev. 2017.

OS GÊNEROS das histórias em quadrinhos. Disponível em: http://poloeducacao.com.br/r/sala_do_professor/hq/teoria/os_generos_das_historias_em_quadrinhos.pdf, acesso em 06 fev. 2017.

PACHECO, Eliana Cesar. O gênero textual histórias em quadrinhos (hqs) no ensino-aprendizagem de língua inglesa. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_uem_lem_artigo_eliana_cesar_pacheco.pdf, acesso em 06 fev. 2017.


sexta-feira, 3 de março de 2017

HOMENAGEM DE BIRA DANTAS AOS 10 ANOS DA GIBITECA

Para quem não sabe, o logo da nossa Gibiteca foi doado pelo artista Bira Dantas. Para comemorar os 10 anos ele nos presenteou com mais uma arte. 

A Gibiteca agradece, novamente. Só estamos completando 10 anos graças ao empenho de alunos, professores e de pessoas como o Bira, de várias partes do país, que doaram seu trabalho, enviaram revistas para completar nosso acervo, etc. São tanto agradecimentos que acho que uma postagem só não seria suficiente.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

MÊS DE MAIO EM LEOPOLDINA: MÊS DOS QUADRINHOS

O mês de maio tornou-se o mês dos quadrinhos para a pequena cidade de Leopoldina (MG). Em maio de 2007 foi inaugurada uma Gibiteca em uma escola pública, da periferia da cidade. Muita gente achou que seria um modismo passageiro, mas lá se foram 10 anos. 

Há exatamente 10 anos também tivemos o nosso I Seminário Sobre Quadrinhos, Leitura e Educação, no dia 18 de maio, para professores. Foram mais 300 participantes. Desde então os quadrinhos se tornaram a pauta de debates escolares na cidade e tivemos até a criação de outras gibitecas escolares.
O mês de maio tornou-se, também, o mês dos encontros da Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial, criada e sediada em Leopoldina a partir dos vários encontros que se seguiram ao I Seminário Sobre Quadrinhos e Ensino e da realização do I Fórum Nacional de Pesquisadores em Arte Sequencial, em 2012.
Pesquisadores de várias regiões do Brasil passaram a se reunir em Leopoldina a cada dois anos, para apresentem os avanços que vem sendo realizados no ensino e em diversas áreas de pesquisa acadêmica a partir do uso dos quadrinhos como fonte.

Este ano, maio vai ser um mês mais do que especial. Teremos a Semana da Gibiteca (mais informações em breve), em comemoração aos 10 anos da Gibiteca Escolar e, quase em seguida, entre os dias 25 e 27, o III Entre Aspas, encontro dos pesquisadores da Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial. 

Quem sabe, no futuro, Leopoldina não virá a se tornar o capital dos quadrinho no Brasil?

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

ESCOLHENDO UM NOME PARA A GIBITECA

Uma das primeiras inciativas que tomaremos nas comemorações dos 10 anos da Gibiteca é justamento nomeá-la. 

Pois é, não temos um nome para nossa Gibiteca Escolar. Passaram-se 10 anos e não paramos para pensar em qual pioneiro dos quadrinhos brasileiros homenagear. Mas nunca é tarde! 

Montamos uma enquete no blog da Gibiteca. Nossos leitores podem votar em até três nomes. Ao final da enquete, os três mais votados irão para um "segundo turno", onde um deles será escolhido para ser homenageado, pelos anos do 9º ano, turma de 2017. O nome do homenageado será relado no dia 11 de maio, aniversário da Gibiteca, durante uma cerimônia onde será inaugurada uma placa comemorativa dos 10 anos.

A enquete vai até dia 21 de março! Participe e nos ajude-nos a escolher o nome da nossa Gibiteca!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

QUANDO UMA CIDADE ABRAÇA OS QUADRINHOS

Cidade de Angoulême preparada para receber visitantes para o 44º Festival de Histórias em Quadrinhos.
Entre 26 e 29 de janeiro a pequena comuna de Angoulême, na França, direcionou toda a sua atenção para o Festival Internacional de Quadrinhos, que este ano esteve em sua 44ª edição. A cidade de Angoulême, com suas catedrais góticas e muralhas medievais, abraçou há mais de quarenta anos a nona arte, não apenas no sentido festivo, mas também financeiro e educacional. 

Sua Escola de Quadrinhos (École Européenne Supérieure de l'Image), seus museus destinados aos quadrinhos e o Festival Internacional que ocorre todos os anos tornaram a cidade famosa em todo o mundo. E uma fama merecida. Os turistas, autores e jornalistas são calorosamente recebidos em meio ao inverno europeu. E a comuna lucra com isso: as HQs trazem turistas, incentivam o comércio e aumentam as vendas. É um bom negócio para todos.

École Européenne Supérieure de l'Image - Escola Superior de Quadrinhos e Imagem.
Em Angoulême a comunidade é desde cedo incentivada a ler através dos quadrinhos. Nas ruas do centro histórico da cidade, eles também se tornaram parte da história. Bustos de autores famosos como Hergé dividem espaço com estátuas de personagens históricos e com prédios que remontam à Baixa Idade Média. É simplesmente encantador.

Mais encantador ainda é observar a participação dos jovens e das crianças, que em excussões escolares lotam as exposições durante o festival. Exposições guiadas onde cada quadro merece atenção especial. Museus abrem as portas para os quadrinhos, que dividem espaço com relíquias do neolítico ou do Império Romano. No Museu da Resistência, dedicado aos franceses que não aceitaram passivamente a invasão nazista durante a II Guerra Mundial, eles estão lá para o deleite dos visitantes.
 
Os ônibus que circulam durante o Festival são customizados com temas referentes a HQs.
Não raro é possível ver um grupo de adolescentes, sentados na calçada, lendo uma revista em quadrinhos.  Leitores sendo formados de forma prazerosa, para quem o ato da leitura é tão natural quando respirar. Esta é a verdadeira educação pelos quadrinhos, que aproxima a leitor do texto e da imagem, onde a narrativa de fatos fictícios estimula a imaginação e a criatividade e onde histórias reais podem ser contadas em páginas cheias de cores, ação e emoção.

Não temos uma Angoulême no Brasil, mas temos quadrinhos nas escolas. Ou podemos ter. A leitura dos quadrinhos pode ajudar a ultrapassar limites, a romper barreiras que impedem aprendizado dos jovens. Não apenas os jovens podem ser beneficiados. O ato de ler deve acompanhar-nos por toda a vida. Ele estimula e mente e nos torna mais capazes de compreender a realidade onde vivemos, pois mesmo a ficção bebe da fonte do real e é capaz de divertir e informar.


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

DEZ ANOS DA GIBITECA ESCOLAR

A primeira postagem de 2017 é especial. A nossa Gibiteca está comemorando este ano 10 anos de funcionamento. De lá pra cá muitos jovens leitores de quadrinhos foram formados na nossa escola, assim como tantos outros aprenderam com os quadrinhos como melhor se expressarem em diversos conteúdos.

Inaugurada no dia 11 de maio de 2007, a Gibiteca escolar começou como um pequeno projeto, envolvendo alunos do ensino fundamental. Tínhamos uma salinha minúscula, móveis abandonados no depósito, que os alunos do nono ano limparam e até consertaram, e um acervo doado de 1200 revistas em quadrinhos. 

Em 2011 conquistamos um espaço mais amplo, as antigas estantes de ferro ainda permanecem, mas juntaram-se a elas outras, assim como mesas e cadeiras que são usadas para atividades dentro da gibiteca. Nosso acervo é de quase 10.000 revistas e já podemos, inclusive, repassar partes dele para outras gibitecas.

Nossa Escola é mais do que agradecida pelo reconhecimento de toda a comunidade escolar, que não apenas abraçou o projeto como é, certamente, a responsável pela sua continuidade. Por isso, a Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado, em parceria com os órgãos responsáveis pela a educação e a cultura de Leopoldina, irão promover uma série de eventos em comemoração aos 10 anos da nossa gibiteca.

Iniciaremos com uma série de postagens semanais destacando atividades desenvolvidas na última década. Em breve será lançada, também, a programação oficial das comemorações.