domingo, 4 de setembro de 2016

BRUXELAS, MUSEUS E FESTIVAL DE QUADRINHOS

Um dos mais de 50 murais pintados em prédios, em Bruxelas, em homenagem à HQs. Imagem disponível em:: http://zip.net/bytswZ
Bruxelas, na Bélgica, é uma das mais belas cidades da Europa e tem seus encantos em cada estação do ano. Muitos museus, arquitetura esmerada, chocolate e cerveja. Cidade que atrai muitos turistas do mundo todo. Bruxelas é também, a CAPITAL MUNDIAL DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS. A cidade se orgulha tanto do título que não é difícil encontrar os mais famosos personagens dos quadrinhos franco-belga pintados nas fachadas dos prédios. 

A ideia surgiu em 1990, como uma forma de campanha publicitária e acabou se tornando uma atração turística e uma marca registrada da cidade. Só para se ter ideia são mais de 50 murais gigantescos, dedicados a diversos personagens.

A Bélgica é um dos maiores produtores mundiais de HQs, muitas delas conhecidas no mundo todo, como Tintim, Lucky Luke (que muita gente acha que é um personagem estadunidense) e os Smurfs. A indústria dos quadrinhos rende todos os anos bilhões no mundo todo. Populações e governos de países como Bélgica e Japão, por exemplo, levam muito a sério.

Os belgas dizem que não inventaram os quadrinhos, mas criaram o conceito de Nona Arte: na Bélgica as pessoas consideram os quadrinhos uma arte e dão a não diminuem seu status em relação a outras artes (literatura, artes plásticas) como estamos acostumados a ver no Brasil e  mesmo em outros países.
 
Moof - Imagem disponível: : http://zip.net/bytswZ.
E o que não falta na cidade são museus dedicados às HQs. Um deles é o Belgium Comic Strip Center, que recebe anualmente cerca de 200 mil visitantes, sendo a maioria estrangeiros.  Tem ainda a Galerie Champaka, que possui um acervo de quadrinhos e desenhos originais assinados por grandes artistas belgas; a Maison de la Bande Dessinée é um pequena galeria que possui um salão dedicado aos quadrinhos franco-belgas, além de pequenas exposições temporárias; o  Museum of Original Figure (MOOF) que possui estatuas e objetos cenográficos de alguns dos mais famosos personagens de quadrinhos europeus e, claro, o Musée Hergé, que fica na cidade de  Louvain-la-Neuve, que fica a 30 quilômetros de Bruxelas, e é um dos mais famosos espaços reservados aos quadrinhos do país e, provavelmente, da Europa.
 
Fête de La Bande Dessinée. Imagem disponível em: http://zip.net/bftrXL.
De 02 a 04 de setembro, aconteceu a Fête de la Bande Dessinée, um dos maiores festivais de quadrinhos do mundo, em Bruxelas. Como se trata de um festival internacional, a cada ano autores e obras estrangeiras possuem destaque (como acontece na Bienal Internacional do Livro, quando se homenageia um determinado país). Este ano deu se destaque para Quebec, província canadense que é uma referência nos quadrinhos.

Dá pra ver que as HQs são muito mais do que uma diversão para crianças e adultos. Elas podem ser o motor de uma economia local, elas podem ser um incentivo para o desenvolvimento da cultura e da preservação desta mesma cultura. Enfim, quadrinhos são coisa séria, não esqueçam disso!

Sites consultados:

VESSONI, Eduardo. Cidade em quadrinhos: o roteiro das HQs em Bruxelas. Disponível em:
http://zip.net/bntr9R, acesso em 04 set. 2016.


Capital mundial das histórias em quadrinhos, Bruxelas tem roteiro para fãs de HQs. Disponível em: http://zip.net/bytswZ, acesso em: 04 set. 2016. 

2 comentários:

Hunter disse...

Só uma coisa, o Comics Café fechou!

Natania Nogueira disse...

Humm, informação ultrapassada! Vou corrigir! Obrigada!
:-)