sexta-feira, 31 de julho de 2009

Ajude a montar uma gibiteca para alunos portadores de necessidades especiais

Pessoal, recebi um e-mail da professora Marina, que trabalha com alunos que possuem necessidades especiais. Ela quer criar uma pequena gibiteca para trabalhar com seus alunos. Pedi que ela explicasse sua situação, o que precisa e fornecesse um endereço para contato. Segue abaixo o texto que ela me enviou

Vamos ajudar?




Trabalho na Escola Estadual Eugênia Scharlé, que atende alunos portadores de deficiencias auditivas, visuais, mentais e múltiplas.

O Projeto Gibiteca írá ajudar muito nos objetivos que pretendo atingir que são: incentivar o gosto e o prazer pela leitura; estimular atividades dinâmicas e prazerosas de leitura; formar hábitos e atitudes de leitura aos leitores; proporcionar oportunidades às crianças portadores de necessidades especiais, que apesar de não serem alfabetizadas, gostam de folhear e ter contato com os diversos gêneros textuais; desenvolver a criticidade, habilidades de ler, ouvir, contar e expressar-se.

Dentre os 44 alunos que frequentam o 5º ano (4ª série), em que leciono, 10 são portadores de necessidades especiais e 15 com outras deficiências e necessidades de atendimento especiais, e individuais. Torna-se humanamente impossível um atendimento individualizado de qualidade com estes alunos, que já estão em idade cronológica entre os 10 e 21 anos, apesar de mentalmente terem idade de 05 ou 06 anos. Estes alunos estão cansados de frequentar a escola, desmotivados, e alguns dizem até que vão à escola porque os pais os obrigam.A maioria já conhece todos os livrinhos da biblioteca da escola, mas não gosta e nem sabe ler.

Os demais alunos além de problemas financeiros, não têm acesso a revistinhas, possuem famílias desestruturadas, não têm hábito de ler nada em casa, ou seus pais são analfabetos ou semialfabetiados, não podendo ajudar muito na educação dos filhos. A dificuldade é tanta, que alguns vão à escola para se alimentar, ou não ficarem sozinhos em casa ou soltos pela rua.

Acredito que meus alunos precisam de um incentivo diferente para aprender a ler e a gostar de ler através das revistinhas em quadrinhos. Foi pensando nisso que resolvi montar um projeto de uma mini gibiteca na sala de aula.

Tomei conhecimento do projeto gibiteca através de pesquisa na internet e estou empenhada em desenvolvê-lo em minha escola a partir de agosto deste ano.

Mas estou encontrando muitas barreiras: falta de apoio da direção da escola, número insuficiente de doações, local para armazenar as revistas (tenho apenas 01 armário de aço com 2 portas, onde guardo os livros e cadernos de português, geografia e história dos alunos e demais materiais didáticos), impossibilidade de usar a biblioteca, que também serve de local de reuniões, videoteca e aulas de reforço.

Tenho pedido a amigos, vizinhos, pais, e colegas de trabalho, doações de revistas em quadrinhos e até mesmo comprei algumas, e até a presente data só tenho 40 revistas. Este número não dá nem para um rodízio em sala de aula. Mas sei que Deus está comigo e eu conseguirei atingir meu objetivo.

Peço também que informções maiores de como montar a mini gibiteca, e o fornecimentode alguns exemplares de revistas em quadrinhos.

Os alunos estão entusiasmadíssimos e ansiosos com o início do projeto. Portanto, solicito de V.Sªs., que divulguem esta mensagem, que é também um pedido de socorro, para arrecadar o maior número de revistas em quadrinhos possível .

Agradeço antecipadamente, pedindo a Deus que lhe cubra de muitas bençãos e graças e aguardo resposta.

O endereço para correspondência é:
Av. Contorno, 2530 - Bairro Vila Tanque
João Monlevade -MG - CEP 35930-436
Telefone: (31) 3851 4805.
e-mail:
marinatna@hotmail.com

Atenciosamente,

Marina Tavares do Nascimento

4 comentários:

http://artebrasilis.blogspot.com/ disse...

Cara Marina, sua iniciativa é exemplar. Diante deste desafio, como educadora, você está criando possibilidades de inclusão. Se cada professor tiver este pensamento, as barreiras serão vencidas, especialmente as atitudinais. Trabalho há anos com grupos especiais e desenvolvo pesquisa de materiais didáticos. Creia que as adaptações podem ser simples, criativas e beneficiar o grupo todo. Sugiro elaborar jogos com as figuras dos gibis (como memória, dominós de imagens, quebra-cabeças de duas ou mais peças, tabuleiros, jogos de percurso e dados, etc). Mesmo sem alfabetização, vc pode utilizar a "alfabetização visual", selecionando algumas sequências simples e colando-as em cartolinas. Pode pedir que o grupo substitua as falas dos balões, verbalmente. Pode realizar dinâmicas de interpretação, continuidade, criação de histórias coletivas. Promovendo a participação de todos e solicitando, em alguns momentos, auxílio entre colegas. Como vê, é possível e enriquecedor.
Há vários livros nacionais que poderá consultar. Como referência, recomendo os de Nylse Helena Silva Cunha (um excelente é: "Brincar, Pensar e Conhecer" - Editora Maltese)
Um abraço e continue nesta meta.

Vera/Arte Brasilis/SP

maeteliv disse...

O endereço para envio de gibis é esse mesmo que você colocou para correspondencia? Entre em contato comigo, que tipo de gibis eu posso te enviar? de Super Herois (que geralmente pedem continuação), mônica, pato donald?

Natania Nogueira disse...

Pessoal, o endereço que ela colocou é para envio de gibis, sim. A professora não espeficou qual tipo, então acho que fica a critério de cada um. Vou colocar o e-mail dela na postagem, para quem quiser contato direto (falha minha, desculpe)

IZA disse...

Parabens profª pelo incentivo, enviarei para seu email alguns materiais que disponho, pois sou tradutora de Libras e tenho muitos materiais. Um abraço,
Izabel Macedo
izabel.macedo@gmail.com
Sumaré-SP