sexta-feira, 3 de julho de 2009

Prêmio Professores do Brasil: 4ª edição vai contemplar 40 professores da educação básica

Pessoal, eu ganhei o prêmio ano passado. Dos quase 800 projetos, apenas 31 foram escolhidos. Havia prêmio para 40, como este ano. Acho que muita gente que faz bons trabalhos nas suas escolas tem que tentar e participar. Acreditem, todas as idéias que foram premiadas eram simples, não havia nada fora do comum. Todos nós temos chances com nosso trabalho na escola.

Eu fui estimulada por colegas da Internet, da lista Blogs Educativos, de onde sairam dois prêmios - o meu e o da Terezinha Bernardeth. Não é tão difícil, basta montar o projeto dentro do que se pede e documentar todo o seu trabalho - foto, vídeo, jornal.

Participem! Eu não imaginei que ia ganhar e ganhei. Não irei participar este ano, mas estou ano que vem vou tentar de novo. A experiência é muito boa, mesmo.

Prêmio Professores do Brasil, 4ª edição

Professores das redes públicas das três etapas da educação básica – educação infantil, ensinos fundamental e médio – que desenvolvem experiências pedagógicas com impacto positivo no aprendizado dos alunos podem inscrever seus projetos na 4ª edição do Prêmio Professores do Brasil. Cada trabalho selecionado receberá R$ 5 mil e a escola onde o professor leciona ganhará equipamentos audiovisuais ou multimídia, no valor de R$ 2 mil.

A Secretaria de Educação Básica (SEB) publica na próxima semana o regulamento, a data de abertura das inscrições, da avaliação dos trabalhos e da premiação. O prazo final das inscrições já está definido: 31 de agosto.

O diretor de políticas de formação e de materiais didáticos e tecnologias da educação básica da SEB, Marcelo Soares, explica que práticas pedagógicas são experiências, jogos, brinquedos, atividades que o professor desenvolve com seus alunos que resultam em melhorias do ensino e da aprendizagem. O prêmio, diz, é um estímulo para que os professores mostrem suas experiências.

A 4ª edição do prêmio vai contemplar dez professores em cada uma destas categorias: educação infantil, séries iniciais do ensino fundamental, séries finais do ensino fundamental e ensino médio. A verba total do prêmio soma R$ 280 mil, sendo R$ 200 mil para os professores e R$ 80 mil para as escolas onde eles trabalham.

A Secretaria de Educação Básica criou um hotsite (minipágina eletrônica) especial para divulgar o prêmio e oferecer informações para as escolas e os professores sobre os procedimentos da inscrição ao envio dos projetos. O diretor Marcelo Soares diz que o procedimento de inscrição é simples: o formulário que estará no hotsite traz um passo a passo que começa com a identificação do professor, da escola, sua formação acadêmica e depois pede dados sobre a prática pedagógica que ele vai relatar. Depois de inscrito o projeto, o professor envia pelo correio a comprovação da experiência com fotos, vídeos, ilustrações.

Neste ano, a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), da cidade de Pelotas (RS), será responsável pelo recebimento dos projetos e pela análise dos documentos segundo o que pede o regulamento do concurso. A avaliação dos trabalhos será feita por uma comissão de educadores e de especialistas convidados pelo Ministério da Educação.

O Prêmio Professores do Brasil é realizado pelo ministério em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com a Unesco e a OEI. As fundações Bunge e SM e os institutos Pró-Livro e Votorantim são os patrocinadores.

Fonte: Assessoria de Comunicação do MEC

Fonte: http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/educacao-noticia-detalhe.asp?EditeCodigoDaPagina=583

2 comentários:

Teresinha Bernardete Motter disse...

E foi inesquecível não é Natania? Aqui na minha cidade também estou incentivando.
bjs Natania
Bernardete

Natania Nogueira disse...

Vamos tentar de novo este ano, Berna??
:-))