segunda-feira, 25 de maio de 2009

Garoto de 13 anos faz charges de “gente grande” em São Paulo


"Precisei de uma vida inteira para aprender a desenhar como as crianças”. A constatação do pintor espanhol Pablo Picasso no fim de sua carreira reflete o valor da criatividade infantil no processo artístico. Esta liberdade de pensamento, aliada a uma capacidade técnica nata, caracteriza a obra do jovem cartunista João Montanaro. Aos trezes anos, o garoto surpreende velhos desenhistas com suas tirinhas e mostra que é possível amadurecer profissionalmente, sem perder a naturalidade criativa da infância.

Nascido em 1996, João Montanaro realizou o sonho de muitos profissionais: transformou em ofício sua principal diversão. Apesar dos estudos e atividades cotidianas, ele tenta desenhar todos os dias e se diz muito feliz com o reconhecimento de seu trabalho. “É muito legal receber todos esses elogios”, conta o desenhista que ficou conhecido após divulgar suas tirinhas na internet. A maratona de entrevistas, convites e viagens que surgiram no último ano não parecem incomodar o jovem artista, que já teve suas charges publicadas na revista de

João começou a desenhar aos 6 anos. Influenciado por tirinhas de jornais, o garoto copiava personagens e exibia para a família. Aliás, foi na família que ele encontrou o suporte necessário para desenvolver seu trabalho. Ao perceber o talento do filho, o publicitário Mário Barbosa, passou a incentivar a atividade, comprando material para desenho. O garoto, que começou a pintar com canetas bic, hoje, utiliza nanquim e aquarela e classifica o pai como “maior fã e maior crítico” de seus trabalhos. Ele ainda assegurou que os irmãos – um gêmeo e um mais novo – servem de referência para verificar a qualidade das tirinhas. “Se eles esboçam um sorrisinho, sei que a piada é boa”, conta.
João diz que nunca gostou de usar programas de computador para desenhar e a ideia do blog só surgiu em 2008, quando percebeu que poderia expor sua arte para pessoas interessadas. “Meus amigos não curtem, acho que não entendem. Resolvi divulgar minhas tirinhas quando vi que era fácil fazer um blog”, explica o artista que sacaneia suas obras para publicar na internet.

Seu trabalho ainda surpreende pelos temas abordados. Críticas a líderes mundiais, como o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad, peças cômicas, como a caricatura do psicanalista Sigmund Freud, fazem parte do repertório de João e revelam uma maturidade espantosa para um artista que acabou de completar treze anos de idade.

A maturidade de João Montanaro também se revela nas expectativas que tem em relação ao seu trabalho. Sem se deslumbrar com o sucesso precoce, João responde naturalmente quando indagado sobre o que vai ser quando crescer. “Eu vivo o dia de hoje. Acho que posso fazer muitas coisas que envolvam desenho, mas acho que ainda é cedo para responder”, diz dando uma aula de humildade para os mais afoitos.


3 comentários:

Shoujofan disse...

Realmente, o garoto é muito, muito bom.

Fátima Campilho disse...

Oi,Natania!
Esse é o Garoto!
Descobri o blog dele.
http://porjoao.blogspot.com/
Abraços

Natania Nogueira disse...

O moleque tem futuro!
Natty