sexta-feira, 29 de maio de 2009

Pryscila Vieira e José Aguiar em reportagem da Gazeta do Povo

Ouro da casa
Os paranaenses Pryscila Vieira e José Aguiar estão entre os finalistas do Troféu HQMIX, considerado o Oscar brasileiro dos quadrinhos e do humor gráfico




O Paraná, considerado um polo de quadrinistas, ilustradores, chargistas, desenhistas enfim, emplacou dois representantes na 21ª edição do Troféu HQMIX, o “Oscar” brasileiro dos quadrinhos e do humor gráfico. Pryscila Vieira, de 30 anos, concorre na categoria Tira Nacional. José Aguiar, 33, está no páreo em outras duas categorias: Desenhista e Roteirista Nacional. Pryscila foi classificada pela sua tira Amely, veiculada na internet e no jornal PubliMetro. O álbum Quadrinhofilia, publicado ano passado pela editora HQM, credenciou Aguiar para o concurso. Os vencedores serão conhecidos dia 7 de agosto, em cerimônia agendada para acontecer nas dependências do Sesc Pompéia, em São Paulo.

Os dois artistas, independentemente do resultado, já comemoram o fato de figurarem entre os indicados. Pryscila diz estar bastante satisfeita por ter sido selecionada ao lado de “lendas”, como Angeli e Laerte. “Ser indicado ao HQMIX já garante maior visibilidade ao artista. Ganhar o prêmio pode abrir novas perspectivas profissionais, pois as editoras estão cada vez mais solicitando os quadrinistas. Nosso mercado está em aquecimento crescente há uns bons três anos e o HQMIX é o melhor termômetro”, comenta Aguiar.

Ele e Pryscila, que já trabalharam na Gazeta do Povo, analisam que atualmente desenhistas, chargistas e ilustradores de todo o Brasil (e não apenas quem vive em São Paulo e Rio de Janeiro) conseguem oportunidades profissionais e visibilidade em âmbito nacional. A internet, enquanto vitrine, é uma das responsáveis por essa diminuição da distância entre pequenas cidades, onde vivem muitos talentos, e os grandes centros, endereço das ofertas de trabalho.
Pryscila faz desenhos sob encomenda para empresas de todo o Brasil e drena um pouco de sua verve autoral, sobretudo, na personagem Amely. Hoje, ela inaugura uma mostra com 50 tiras no Centro de Criatividade de Curitiba. Amely surgiu depois do naufrágio de um relacionamento. Em 2005, entre lágrimas e não pouca frustração, Pryscila concebeu uma boneca inflável que chegava com defeito de fabricação: o “objeto” pensava e falava.

Atualmente, 10 mil acessos diários em seus endereços virtuais, obrapryma.blogspot.com e prys cila-freeakomics.blogspot.com, atestam o sucesso da proposta que nasceu sem muita pretensão. Pryscila também está muito contente por ver, nos ônibus que circulam nas ruas da capital, os personagens que ela fez para uma campanha de reciclagem do lixo.

José Aguiar, a exemplo de Pryscila, não pára. Em seu blog, www. joseaguiar.com.br/blog, atualiza semanalmente quatro tirinhas. Também batalha para viabilizar alguns projetos. Um deles é o Reisetagebuch – Uma Viagem Ilustrada pela Alemanha, fruto de uma viagem, desdobrou-se em desenhos, exposição e agora, se alguma empresa se interessar, pode render um livro.

Simultaneamente, produz uma série de livros didáticos sobre arte e está conectado ao projeto Vigor Mortis Comics, em parceria com o diretor Paulo Biscaia e com o colega DW. “Estamos expandindo o universo dos personagens das peças do Biscaia. Esse é outro projeto que busca patrocinadores, pois foi aprovado no edital do Mecenato Municipal, mas ainda não captamos o valor integral”, conta Aguiar.

Serviço
Amely – A Mulher de Verdade, exposição da cartunista Pryscila Vieira. Centro de Criatividade de Curitiba (Parque São Lourenço). Abertura hoje, às 19 horas. Até 12 de julho. Entrada franca.

2 comentários:

Shoujofan disse...

O Shoujo Café recebeu o selo “carmim” e decidi indicar alguns dos melhores blogs que conheço. O seu é um deles. Se quiser saber como funciona, acesse este link.

webdigitaleducator disse...

Uau, Natania, que linda cartunista... digo, que belo post! hehehe