segunda-feira, 11 de maio de 2009

A Balaiada em Quadrinhos

O roteirista Iramir Araújo lança este mês o álbum Balaiada: A Guerra do Maranhão, inspirado na revolta popular ocorrida no séc. XIX. A arte é de Ronilson Freire e Beto Nicácio.

A obra estava programada para sair no final do ano passado, em comemoração aos 170 anos do movimento.

Entretanto, alguns percalços atrasaram a publicação. O projeto conta com o apoio da Secretaria de Cultura do Estado do Maranhão.

A história se divide em duas partes. A primeira é desenha por Ronilson, a segunda por Beto Nicácio.

Nicácio tem outro trabalho em produção, o álbum Proscritos, que deve ser lançado ainda este ano pela editora Bossa Nova.

Para conhecer mais sobre o projeto, visite www.balaiada-guerradomaranhao.blogspot.com.

A Balaiada começou em 1838, na então Província do Maranhão. Na época, a região, tradicionalmente algodoeira, passava por uma crise econômica, devido à concorrência com o algodão produzido nos EUA. Os problemas econômicos eram mais sentidos pelas classes mais baixas da sociedade: vaqueiros, sertanejos e escravos.

Quando seu irmão foi detido, o vaqueiro Raimundo Gomes deu início à revolta, invadindo a cadeia com o apoio de um contingente da Guarda Nacional. Em seguida, juntaram-se a ele o fabricante de balaios Manuel Francisco dos Anjos Ferreira e Cosme Bento, ex-escravo líder de três mil escravos fugidos.

Para combater a revolta, o governo enviou tropas comandadas pelo coronel Luís Alves de Lima e Silva. O Maranhão voltou à paz em 1841, e Lima e Silva foi condecorado Barão de Caxias.

Fonte: http://hqmaniacs.uol.com.br/principal.asp?acao=noticias&cod_noticia=20371

4 comentários:

webdigitaleducator disse...

Oi, Natania, estou discutindo este assunto com meus alunos. A tua sugestão veio em boa hora. Vou replicar no meu blog. Um abraço

Natania Nogueira disse...

Pois é, quando postei sobre o tema, tinha acabado de encerrar esta matéria. Ia ser muito bom ter o material para poder trabalhar, como paradidático.

Anônimo disse...

Balaiada, a Guerra do Maranhão de Iramir Araújo é edição de autor? Precisava dessa informação, isto é, da ficha do livro, editora, lugar, data. Muito grato. Luís Dantas

Natania Nogueira disse...

Oi, Luiz!
Eu não tenho os dados, pois não tenho a revista, mas acho que com uma busca do google vc acha fácil. Abraço!