quinta-feira, 21 de maio de 2009

Associação de Cartunistas defende livro distribuído por engano a alunos da 3ª série em SP


A Associação dos Cartunistas do Brasil (ACB) divulgou um comunicado nesta quarta-feira (20) defendendo o livro “Dez na área, um na banheira e nenhum no gol“, da Editora Via Lettera. A obra, que contém palavrões e quadrinhos com conotação sexual, provocou polêmica ao ser indicada para alunos de nove anos da terceira série do ensino fundamental pela Secretaria Estadual da Educação de São Paulo.

Segundo a ACB, o livro é premiado e traz desenhistas também premiados, inclusive fora do Brasil. As informações divulgadas pela imprensa, diz a associação, “podem depor contra um trabalho sério nas escolas de utilização de publicações de quadrinhos como ferramenta de incentivo à leitura e cultura nacional“.

“Fica evidente que houve um descuido de quem escolheu esse título para distribuição para o ensino básico, mas não se pode dizer que os artistas estão deturpando algo, como fica a impressão das matérias. Uma criança de nove anos assiste ao futebol com o pai, que não deve economizar em seu linguajar diante da emoção que o esporte exerce sobre seus torcedores“, explica a ACB.

A entidade continua defendendo a obra, alegando que “as transmissões de futebol não conseguem evitar o som dos palavrões cantarolados pelas torcidas. Portanto não é criação dos desenhistas a linguagem chula, mas simplesmente estão colocando o que todos vêem num jogo de futebol pelas transmissões livres de censura. Ao mesmo tempo, a forma como são colocadas as mulheres no futebol com as ‘Maria Chuteira’ ou ‘travestis’ que se relacionam com jogadores, nas reportagens, que não são também censuradas, só podem ter um reflexo nas histórias dos autores do livro“.

O que vemos é uma crucificação de um trabalho sério de artistas e da editora, muito bem conceituados e que podem ser sim distribuídos em universidades para o estudo do mundo do futebol e sua influência na cultura popular. “Apenas houve um equívoco na escolha pela faixa etária a que se destinava os livros”, afirma a nota.

2 comentários:

Bira disse...

Valeu, Natty!
Pode postar minha charge aqui, viu?
http://chargesbira.blogspot.com/2009/05/culpa-e-do-serra.html

A culpa é do Serra!


E SERRA FALA MAL DE HQ DA VIA LETTERA
O governo de São Paulo comprou para distribuir para alunos de 9 anos, o livro da Via Lettera "Dez na Área, Um na Banheira e Ninguém no Gol". Totalmente fora de esquadro, pois o livro é para o público adulto.
A Via Lettera não tem culpa no caso, já que apenas repassou o livro pra Secretaria de Educação. Os quadrinhistas também não, pois produziram material com enfoque adulto.
Agora, as bestas tucanas pensarem em repassar isto pras crianças é o fim do mundo.
Como foi entregar livros de Geografia com erros gravíssimos.
Não é à toa que o Governo Zé Serra levou 4 de nota em Educação.
Zé Serra é o mesmo burro que disse que a gripe suína era passada aos seres humanos se o porquinho espirrasse em nosso rosto.E esse imbecil ainda quer ser presidente da república.
É RUIM, HEIN???????????

Natania Nogueira disse...

Eu postei! Ficou realmente ótima!
:-)
Natty