quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

A NOVA ONDA DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS



As histórias em quadrinhos vivem novamente um bom momento. Editoras e selos dedicados à nona arte continuam a surgir país afora, inundando as livrarias com novos títulos e clássicos nacionais e estrangeiros, brasileiros conseguem publicar trabalhos autorais fora do país, escritores em parceria com quadrinistas desenvolvem histórias inéditas e pensadas para o formato, coletivos e revistas se organizam para serem publicados de forma independente, e a revolução tecnológica continua facilitando a autopublicação online, além de reunir e conectar os interessados em produzir e ler as chamadas narrativas gráficas.

É desnecessário dizer que os quadrinhos, outrora considerados formas degenerativas para a nossa infância e juventude, há muito deixaram de ser algo feito exclusivamente para crianças ou de apresentar personagens com super-poderes e mundos distantes, como os clássicos Super-Homem, Batman e Homem Aranha, e outros heróis mais recentes, como os X-Men. No entanto, ainda é para esse público infanto-juvenil e adolescente que se concentra a produção de massa e de onde vem o maior faturamento do setor. Porém, hoje, os adultos consomem avidamente um número crescente de graphic novels, histórias autobiográficas, adaptações de clássicos da literatura, reedições luxuosas de personagens icônicos como Peanuts eCalvin & Haroldo ou de álbuns de mestres como Will Eisner, Guido Crepax e Robert Crumb.

LEIA O ARTIGO COMPLETO CLICANDO AQUI!


2 comentários:

Vanessa G. Vieira disse...

Fico feliz que as HQ's estejam ganhando tanto espaço! Que os professores também possam dar a elas o espaço devido na educação!. Abraços. O trabalho de vocês é fantástico.

Natania Nogueira disse...

Obrigada, Vanessa. O espaço que as HQs estão conquistando nos últimos 5 anos tem sido motivo de alegria e um incentivo para todos nós.